Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Mundovisão

. Não se pode ter tudo

. Escolhas

. Mansos de coração

. Quem sabe?

. Paralelo inacabado X

. Um casamento

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Mundovisão

- Ora cá estamos nós no cafezinho e na conversa…
- Para quem pode, pois!
- Para quem pode e para quem quer, porque muitos há que não querem sequer sair de casa.
- E outros há que não querem conviver, preferem estar sozinhos e isolados.
- Isolado não está ninguém, e sozinho menos ainda. Estão com os seus pensares e seus pensamentos.
- Queres dizer a capacidade, melhor ou pior, de formular pensamentos e depois vivê-los…
- Isso é assim mais ou menos. Porque o modo de formular os pensamentos tem a ver com a capacidade de ver o mundo e de o interpretar com mais ou menos compreensão, paciência e, porque não dizê-lo, mais ou menos carinhosamente. Porque a melhor maneira, a mais construtiva, de encarar o que nos rodeia e acontece é encarar tudo pela óptica do maravilhoso. É compreender os que ainda não conseguem e os que já conseguem ser mais dignos de si mesmos. É amar os menos evoluídos espiritualmente com toda a nossa compaixão e compreensão de que um dia serão melhores, e os mais evoluídos que nos dão o ânimo que necessitamos, às vezes uma necessidade igual ao ar para respirar.
- Mesmo quando só a presença ou aproximação nos irrita ou apavora?
- Mesmo nessas situações dramáticas se conseguirmos pressentir o maravilhoso em nós, conseguimos relevar todas as situações. E os dias serão muito mais fáceis de ultrapassar.

.
.
.

Fotograma de As Crónicas de Nárnia: O Príncipe Caspian
Imagem retirada da net
.
.
Disse  André Breton:  Digamo-lo claramente de uma vez por todas: o maravilhoso é sempre belo !
.

.


publicado por eva às 19:32

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Não se pode ter tudo

Estava ali, estendido no degrau, com ar desleixado e desinteressado dos dias sempre tão iguais e tão de menos…
De menos do que ele poderia ser, do que poderia fazer por si e, se calhar, pelos outros que estavam como ele.
Naquela casa estavam encafuados e cheios de actividades obrigatórias, mas, por outro lado, também havia liberdades dos mais velhos para com os mais novatos.
Era o seu caso, um dos novatos. Queria que não se lembrassem que ele existia, queria passar despercebido e confundir-se com aquele simples degrau.
Mas até ali o viam e vinham perguntar-lhe coisas e… acabava por levantar-se e ir ajudar no que fosse necessário e pudesse.
Ele também, um dia, chegara ali como estranho e não percebia nada daquilo.
Hoje estava mais acostumado e muito mais desanimado.
Estava à espera de crescer e poder ser independente com o seu trabalho e um ordenado.
Ali, tinha comida boa e higiene – estava sempre limpo!
Não se pode ter tudo… pois, o resto restava…
Tinha saudades.
- Do quê?
- De ser feliz, porém, não se lembrava de quando o fora…
.
.


Capa de "Felizmente há luar" de Luis de Sttau Monteiro (pormenor)

Imagem retirada da net

.
.
 

Disse  André Gide:  Quem não sabe ser feliz, em nada pode contribuir para a felicidade alheia !
.
.

publicado por eva às 18:15

link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Junho de 2009

Escolhas

Ouve-se água a pingar e a correr devagar.
Ouvem-se pássaros de diferente chilrear.
Ouve-se ruído perto e música longe.
Contudo, o certo seria o contrário porque o ruído está longe e a música está a tocar na mesma sala onde nos encontramos a conversar.
- Isso depende da atenção, que seleccionou o ruído – talvez pelo incómodo que provoca – em vez da música.
- Mas, não deveria ser ao contrário? Isto é, seleccionar o mais agradável?
- Na maioria das vezes sim, mas outras vezes a desarmonia interior junta-se à exterior. Ruído é sempre ruído e, portanto, ou se menospreza a sua intervenção, por instinto, ou mudamos de sítio à procura de outro mais sossegado ou permitimos a sua influência.
- Pois, todo indivíduo procura o bem-estar!
- Seja de que espécie seja, até a mais simples planta procura – vira-se ou inclina-se – ao melhor desenvolvimento, ou ao bem-estar.
- Então, porque alguns teimam em fazer o que está errado? Porque alguns começam com hábitos e vícios que, primeiramente, até incomodam.
- Às vezes é simplesmente para ter a companhia deste ou daquele. Simplesmente para não ficar isolado do grupo que admira ou do qual faz parte. Outras vezes é por tontice contra si mesmo – não quer pensar ou não adquiriu o hábito de analisar e escolher o melhor para si próprio.
- Que pena!
- Escolher com lucidez dá mais trabalho do que deixar-se levar...
.

.
Cartoon de Marcelo Rampazzo - A Dúvida
Imagem retirada da net
.
.
Disse  André Compte-Sponville:  A sabedoria aponta para uma direcção: a do máximo de felicidade no máximo de lucidez !
.
.

publicado por eva às 23:45

link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Junho de 2009

Mansos de coração

- Sabes aquele princípio, creio que taoísta – se não fizeres nada, tudo será feito?
- É equivalente ao de Jesus – aprendei de mim, que sou manso e humilde!
- Sim, sim! Pois esses princípios aniquilam o livre arbítrio, não achas?
- Não exactamente. Dizem que quando nascemos, nós próprios já escolhemos e acordámos não só a vida, como a morte dessa encarnação. Portanto, somos responsáveis pelo que nos sucede.
- Então…
- Espera um pouco… E mais ainda, o que nos sucede, de bom ou desagradável, mau ou infeliz, serve para adquirir ou alicerçar o nosso progresso espiritual. O que significa aceitar o que a vida tem para nós - mansamente. Agora, a cada momento, podemos desistir, acabrunharmo-nos, ou rebelarmo-nos, etc., numa incapacidade de reacção correcta. Ou, com calma e moderação, aceitar tanto o difícil como o fácil, tentando sempre ser o melhor possível para os que estão perto de nós e também para os que, porventura, pareçam provocar os problemas.
- Então…
- Então o livre-arbítrio está sempre presente – antes de viver como durante a vida que se desenvolve. A qualidade está em elevar as opiniões e sentimentos à condição de qualidades e virtudes por nós, pelos outros e pelo ambiente que nos rodeia.
- E damos ainda o exemplo, é isso?
- Pois, tudo isso pretende ser um progresso constante, sobretudo se o bom-senso ajudar.
- Adeus por hoje, porque tenho que apanhar esse autocarro que aí vem.
- Adeus.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse André Luiz: Levante todos aqueles que estiverem caídos em seu redor. Você não sabe onde seus pés tropeçarão !
.
.

publicado por eva às 23:51

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Quem sabe?

Almoço à beira rio, bastante calor e boa brisa a contrabalançar o Sol forte.
Horas e horários para cumprir.
Sentia-se um bom ambiente entre a limpeza e a decoração da casa.
Sentia-se, também, algum constrangimento entre o desconhecido e a vontade de revisitar lugares e lembranças de outros tempos.
Os docinhos típicos rivalizavam com as loiças pintadas tradicionalmente.
Tudo tão bom quanto cansativo.
Seria do ar fresco e das diferenças do ar livre para quem, quase sempre, está dentro de casa?
Seria da correria para chegar a tempo?
Seria do Sol forte e a moleza pela comida extra a pesar no corpo?
- Ou não seria cansaço mas sim relaxe por conseguir fazer algo que se desejava há muito tempo?
- Quem sabe? Agora é tempo de ir por essa estrada de terra e tão larga que parece uma avenida. É muito bonita com as árvores junto às bermas a formar uma alameda. Continua o Sol quente e radioso, apesar de já passar do meio da tarde.
- Mas onde estás? E onde está essa estrada?
- Mesmo à tua frente, como é possível não a veres?
- Adeus!

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  André Malraux:  Se existe uma solidão em que o solitário é um abandonado, existe outra onde ele é solitário porque os homens ainda não se juntaram a ele !

.
.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

Paralelo inacabado X

Era um templo abandonado.
Entre os muros baixos e de desenho recortado estavam as ervas crescidas.
Do lugar da porta, já desaparecida, avançámos para o que parecia ser um jardim interior.
Os muros tinham pequenas pedrarias, incrustadas, coloridas e brilhantes sob a luz do Sol.
Todos os lugares, ali, brilhavam em multicores, formando desenhos facetados, conforme as formas e arestas das ditas pedras.
Parecia um lugar irreal e, ao mesmo tempo, convidativo e apetecia ficar ali.
De qualquer modo, não conseguíamos mover-nos pois a beleza era tal que nos extasiava.
E em nós recaía, também, esse colorido, projectado, dos desenhos que se formavam de modo consecutivo pela luz do Sol que incidia diferentemente, a cada instante.
Desenhos alusivos às ciências e seus instrumentos estavam noutra parede, alta como se fosse uma fachada.
Seriam os arranjos para uma aula? Iríamos ter uma aula?
Não sabemos bem o que foi porque, conforme nos transportamos através da luz, assim voltamos pela luz.
Uma luz fortíssima, como de um holofote.
- Qual é o teu espanto, afinal? Foi um sonho dos teus, olha a novidade!
- Dos meus, não!
- Exactamente! Isso!

.
.
.

Imagem retirada da net


.

Disse  André Luiz:  A paz que procuras está no silêncio que não guardas !
.
.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 12 de Março de 2008

Um casamento

Tão bonita como todas as noivas são; o tradicional vestido branco, com cauda e véu arrastando pelo chão.
Entre as nuvens e o céu azul, ela já vinha da cerimónia com o noivo-marido, lindíssima e risonha à espera do arroz que a madrinha lhe vai atirar, logo ali à frente.
A madrinha e a dama de honor eram suas amiga e filha, respectivamente, e estavam  felizes com a sua felicidade.
O padrinho, também um grande amigo, tratava do transporte da filha, de a levar a horas e prepará-la para a festa que, para ela, era ainda uma surpresa. Uma boa surpresa.
Era um casamento há muito esperado e que correu bem, com muitos augúrios de felicidade. O noivo nem queria acreditar que tal fora possível.
É assim que, às vezes esperamos tanto tempo pelas coisas, com tanta ansiedade que, quando acontecem, parece não haver lugar para tanta felicidade.
Parece faltar espaço e o ar, ou o oxigénio,  para arranjar esse lugar no coração.
E os minutos podem ser horas e, a seguir, apenas instantes.
Mas são sempre pérolas de felicidade que não se esgotam. 
.

 Imagem retirada da net
.

.
Disse  André Maurois :  Um casamento feliz é uma longa conversa que nos parece sempre demasiado curta !
.
.


publicado por eva às 08:32

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds