Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Conforto

. Terreno desconhecido

. Pensamentos disciplinados

. Simplicidade

. Tudo isto somos nós

. On line

. Abraços

. Escolhas

. O amor é também

. Estar bem

. Ary dos Santos e Joaquim ...

. Os amigos

. Rir alegremente

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 24 de Junho de 2012

Conforto

- ou à praia!

- Para quê?!

- Hã?

- Para quê vais à praia se temos tudo igual, um solário, uma piscina, cama para estender, jardim, etc. Que mais queres?

- Bem, quero ir à praia com os meus amigos e sujar-me na areia, molhar-me na água gelada e… ah! sim, perder horas encafuada num carro em fila para chegar lá. Dizem que é uma autêntica aventura!

- Por isso mesmo é que nós temos tudo aqui e com todo o conforto.

- Ah! Mas isto não tem a graça que oiço dizer…

- Pronto, então vai…

- Hummm… Estás a pensar em quê?

- Estou a pensar como as coisas se interpretam de modo diferente. Quantos não gostariam de ter conforto! Quantos são escravizados todo o resto de suas vidas em troca dum saco de batatas, ou míseras moedas, que darão conforto à família restante, se calhar, por uns dias apenas...

- Ora, afinal, qual é o preço do conforto? - Essa é a tua ideia, ou não é?


publicado por eva às 20:29

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 31 de Maio de 2012

Terreno desconhecido

- deus, até ao meu regresso!

- Mas… onde vais, carregado de malas e tudo isso aí?

- Vou para a minha santa terrinha.

- Hã? Fazer o quê? Só lá tens recordações e nada, nem casa, nem família, nem nada.

- Vou para lá, sim! Aqui também não tenho nada…

- Tens os amigos que te acarinham e te conhecem há muitos anos, desde criança, ora!

- Pois vou embora à mesma, está decidido!

- E porque decidiste assim?

- Porque quero mudar de ares, de hábitos, que sei eu mais do quê.

- Deves estar a passar por uma depressão, não? Deixa-te estar aqui, vamos falar e encontrar uma solução para ti.

- Solução para quê, sabes?

- Humm… não exatamente… não!

- Então como vês os amigos não ajudam a resolver nada, apenas a falar e a passar o tempo.

- Então conduz as falas e conversas para algo de útil. Basta um para mudar o rumo do tema. Se tens algo para tratar diz o que é e logo se verá o resultado. Agora se nem deres essa hipótese é difícil adivinhar…

- Achas então que melhor seria tentar resolver meus problemas por aqui, onde sempre vivi?

- Pelo menos tentar resolvê-los aqui primeiro, depois se verá que possibilidades há para ti. Resolver as coisas em terreno amigável é melhor que em terreno desconhecido…

- Talvez… vou repensar tudo outra vez e se verá então a que novas conclusões chego.

- Combinado e então até logo ou até amanhã!


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Março de 2012

Pensamentos disciplinados

- stás…?

- Estou, pois!

- Mas eu nem disse o quê?

- Mas tens razão, pois é isso mesmo!

- Mas…

- Ainda bem que te encontrei, que os amigos são para isto; oh, se são!

- Oh, obrigado! Já agora, o que é que sentes mesmo?

- Então… o costume, acho que é para todos assim…

- Pois… mas gostava de ouvir de ti, que os teus sintomas só a ti dizem respeito; cada um é sempre um caso diferente dos demais, nem que seja nos pormenores…

- Ora, é isso mesmo que eu esperava ouvir! Assim é que é, os amigos são isto mesmo!!

- Pois, pois. Bem, o que posso dizer-te é que para tudo, sabes, para todos os sintomas, está melhor quem disciplina os pensamentos para coisas boas, cores suaves, música ambiente, respiração profunda e…

- Então e eu não sei isso tudo? A minha cultura é muito vasta! Obrigadinho, se não te encontrasse hoje e falássemos assim, nem sei o que teria feito…

- Mas com toda essa cultura só poderias ter encaminhado bem o processo…

- Qual processo, não me baralhes agora!

- O processo de cura, qual haveria de ser?!

- Ah, pois, pois!!!!!!


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 1 de Julho de 2011

Simplicidade

- om dia! Um dia feliz!

- Porquê?

- Porquê? Ora, porque vos vi, revendo-vos, porque posso falar convosco, porque estamos todos bem de movimentos e posso sentir a alegria e a vontade de vos desejar felicidades.

- Oh! Não percebo!

- Há pessoas que não têm liberdade para sair à rua, outras de sentir agradabilidade em nada…

- Ah, isso há, sim!

- Portanto, eu posso e quero desejar-vos - um feliz dia!

- Olhe e já agora uma noite feliz, porque tenho insónias.

- Pois sim! Desejo-vos uma noite bem dormida e descansada!

- Olhe e já agora deseje-me as melhoras das dores e… isto é, se os seus desejos valerem milagres.

- Nada, não! São simples desejos de augúrio e felicidade.

- Bem, a simplicidade é capaz de ter algum valor…

- Melhor desejar e pensar assim, não é?

- Acho que sim. Um dia feliz, mais uma vez. Bom dia!

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 24 de Julho de 2010

Tudo isto somos nós

anta despesa, tanto calote, tanto disparate, tantos esquemas de extorsão, tanto mistério. Afinal, esmiuçadas as coisas – nada! Nada que jeito tenha para ninguém, a não ser para ir entretendo e enganando uns e outros. Os que precisam mesmo, os que não se importam, os que se divertem à custa do alheio e os ignorantes.

Tudo isto é sociedade. Tudo isto é família e amigos. Tudo isto é actual. Tudo isto somos nós.

Mas tudo isto não é fado, porque cada um pode mudar a sua forma de viver e de ver a vida com outros olhos – os da integridade.

Não se deve querer ter o que não se pode ter. E, além disso, será mesmo imprescindível ter? Ou será para não ficar atrás do fala-fala da família, dos amigos, vizinhos, etc.?

É com certeza mais difícil aguentar os arrogantes que nada têm, mas acusam os outros de não ter, ou dos que fazem comparações infelizes com outros ou dos que se oferecem para colmatar despesas desnecessárias para depois exigirem recompensas de tal formidável ajuda.

Bem vistas as coisas, alguém aceitou ajuda que não precisava e, por tal, paga-se geralmente o que se recebeu mais as jóias que se exigem a posteriori, à toa e por mordomia.

Tudo isto é sociedade. Tudo isto é família e amigos. Tudo isto é actual. Tudo isto somos nós.

As nossas escolhas e objectivos também somos nós.

A integridade, a simplicidade e a verdade em nossa mente e em nossa boca, em nossa casa e em nossos bens – andam aliadas e somos nós.

 


publicado por eva às 12:56

link do post | comentar | favorito

Sábado, 8 de Maio de 2010

On line

- cho que hoje vai ser um bom dia!

- Um bom dia?

- Sim, um dia bonito de Sol, um dia produtivo em termos de trabalho, um dia harmonioso entre as pessoas e um dia calmo e restaurador com a família, assim que nos encontrarmos ao fim do dia, de dia ou começo da noite. Porque a nossa família mais íntima, a da casa, encontramos de manhã e à noite, não é?

- Sim, raramente as pessoas se vêem durante o dia, excepto em localidades mais pequenas e em que é possível ir almoçar a casa.

- Ou sempre que a casa fique perto do local de trabalho.

- O que é mais raro a cada dia…

- De qualquer modo há sempre a tentativa de ligação por telefone, ou agora, de conversação via net em grupos sociais.

- Isso não é só para grupos profissionais ou de amigos?

- É para todos esses e muitos mais. Mas a família de casa deve ser a primeira a estar sempre on line, ou não será assim?

- Se não for assim é porque há aí um problema de comunicação e interesses, porque podemos ter vários grupos on line e em simultâneo.

- A net é, sem dúvida, uma grande companhia, sobretudo se gerida tanto com precaução como bom-senso.

- E é uma companhia que se está a tornar cada vez mais humanizada, à força de não podermos encontrar as pessoas frente a frente, como no tempo dos avós…

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 15 de Novembro de 2009

Abraços

 

Abraços calorosos à chegada e à partida.
São amigos há muitos anos e mesmo que não se revejam amiúde, há um enorme prazer fraternal nos encontros que se vão marcando.
O casal fica a sós e ele enlaça-a carinhosamente… Tão bom, quando o ritmo é o amor, o amor com pureza e despreocupado do mundo.
Porque a despreocupação do mundo também pode ser uma arrogância atroz de um por outros mais puros e simples nos seus sentires, nas suas atitudes.
Sempre que a singeleza e a pureza se aliam o ser é feliz – simplesmente feliz!
Feliz e harmonizado com o ambiente que o rodeia, seja esse ambiente hostil, ou seja puro também e radioso de luz e progresso espiritual.
Simplicidade não significa ignorância, ou não perceber as intenções menos positivas de outrem.
Simplicidade pode ser sinónimo de um nível evolutivo, de regeneração interior. Essa simplicidade é, então, a sublimação de estados e intenções menos dignificantes.
Essa simplicidade pode ser a escolha lúcida de quem não quer julgar ninguém, de quem não quer acusar ninguém, nem nada.
Não falamos do não acusar porque não está em situação de atirar a primeira pedra, porque tem compromissos com atitudes passadas. Mas falamos sim do não julgar, nem acusar, porque não tem esse direito sobre ninguém, porque não é superior a ninguém.
- Mas os Tribunais e juízes julgam as pessoas que nem conhecem…
- Mas esses não julgam as pessoas, julgam as coisas ou os crimes perante uma lei escrita por outros iguais a eles.
- Então a justiça…
- A Justiça é Divina. Os homens exercitam os direitos preconizados às pessoas perante uma lei, de abrangência nacional e internacional, conforme as situações. Pois como poderia ser de outro modo se os homens da lei são iguais à humanidade?
- Retomando o tema dos abraços, estes são demonstrações de carinho e muitas vezes valem mais que qualquer palavra que pudesse ser proferida. Eles simbolizam a compreensão e o entendimento, são amor em gestos simples.
- Também há abraços cínicos…
- Pobre de quem os dá, porque está desleixando uma oportunidade de carinho, de se regenerar e evoluir. Pobres os que ainda não atingiram esta compreensão de si mesmos – que amesquinham o seu próprio ser numa oportunidade de expansão de si. Pobres os que não sentem a paz que alguns actos deixam no coração de quem os pratica com pureza, e não entenderam ainda que as atitudes altruístas dão amplitude ao próprio ser assim como a tudo o que o rodeia, sejam outros indivíduos ou o ambiente onde se desenrola o acontecimento. Pobres os que não entenderam, nem sentiram, que vivemos em conjuntura com o todo universal.
 
Eva
.

 

Disse  Gilbert K. Chesterton:  E quando chover durante a tua caminhada, olha para cima e não para baixo. Sem a chuva, não haveria arco-íris !
.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

Escolhas

Estamos onde, exactamente?
- Não sabes? Aqui em casa e a seguir vamos fazer as compras do necessário.
- Sim, sim, sei disso. O que quero saber é onde estamos no Universo. Lá fora, onde fica a casa?
- Isso não sei responder bem, fica num planeta algures no Universo.
- Só isso? O tal Universo não tem ruas, números de porta… como nós temos aqui?
- Não me parece…
- E não tem os jardins com baloiços nem os campos para jogar à bola? Nem os cinemas com as pipocas?
- Os cinemas não têm, nem estão com pipocas.
- Estão sim, não sabes que quando se vai ver um filme levamos o bilhete e as pipocas? Todos os meus amigos fazem assim também.
- Mas, para ver um filme não precisas estar a comer…
- Então, como é que se vêem as cenas de terror?
- E porque tens que escolher esses filmes? Se há tantos cómicos, ou romances, ou doutro género, que te poderão deixar mais bem disposto…
- Porque para esses tenho sempre a companhia dos meus amigos.
- Já pensaste que podes escolher livremente o que queres, desde que a tua escolha não colida desrespeitosamente com a liberdade dos outros?
- Ainda não! Mas cada vez estou mais seguro de mim! E tu, tens mesmo a certeza que não há ruas e casas no céu?

.
.

.

Imagem retirada da net
.
.
Disse  Sarah Ban Breathnach:  A escolha é a alma gémea do destino !
.

.


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Sábado, 31 de Janeiro de 2009

O amor é também

No filme apareciam estrelas luminosas, e de várias cores, a formar um rasto entre o céu e os namorados que, finalmente, entenderam a dimensão do amor que sentiam um pelo outro.
Porque o amor é também a capacidade de perdoar os erros e os problemas do outro. Inclui a capacidade de compreender, com toda a benevolência, as diferenças.
Evidentemente que não estamos a falar de maus-tratos, físicos ou psicológicos, ou outras situações dramáticas. Apenas referimos as diferenças de opinião e de estar na vida social e privada de cada um.
Os grupos de amigos são situações a considerar sempre que firam a dignidade de algum deles.
Às vezes essa sensibilidade é razoável, outras vezes é apenas desajuste.
- De qualquer modo é preciso cuidado para gerir as susceptibilidades.
- Bem, de qualquer modo o que interessa é viver bem o casamento, porque os amigos vão e vêm mas a família que se forma, fica e conserva as marcas do seu desenvolvimento por muitas gerações.
- A vida tem dessas inconsciências, não tem?
- Se tem!

.
.
.

Fotograma de "A Dama e o Vagabundo"
Imagem retirada da net

.

.
Disse  Benjamim Franklin:  O falso amigo e a sombra só se fazem presentes enquanto o sol brilha !
.
.

publicado por eva às 00:27

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 27 de Março de 2008

Estar bem

Todos juntos numa sala a ver televisão. E são muitos, todos aconchegados em mantas.
Muitas visitas, muitos doces e cheirinho a quentes - chás, leites e chocolates. Enfim, um "apetece ficar" que não pode ser muito demorado, porque a tarde ainda tem que render muito trabalhinho.
Lá fora vão passando rulotes e caravanas em fila - é verdade, este fim de semana é prolongado para muitos.
Para estes outros, muitos também, o tempo é de estarem juntos a conversar, a lanchar e a ver televisão. Ah, lá ao fundo joga-se uma partida de xadrez.
Às vezes não é preciso ir longe para se ficar bem.
Estamos bem onde está bem o nosso coração, não é?

.
.

.

Imagem retirada da net
.

.
Disse  Fernando Pessoa :  o homem não sabe mais do que os outros animais; sabe menos. Eles sabem o que precisam saber. Nós não !
.
.


publicado por eva às 08:42

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds