Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

16
Fev12

Água e areia

eva

- olha ali os pés, ó!

- Ó?

- Ó tu, pronto!

- Ó tu, pronto?

- Ai, ai!

- Veja como fala comigo! Observe e perceba que assim como quer ser tratado assim deve tratar os outros.

- Olha, olha, a dar sermões…

- …

- Então, agora já não respondes, hein?! (Então não querem lá ver – o céu enevoou e vai chover, ó se vai! Vamos daqui já!)

30
Out11

Chuvas de Verão

eva

gua que salpica

Molha e corropia veloz

Chuva que molha

Os tolos e os outros

Água que hidrata

Alimenta e limpa

Água preciosa

Para a saúde do corpo

E da mente

Dos órgãos e da pele

Chuva que alimenta as raízes

Que outros arrancam e queimam

Destruição e preservação

Acção e contrário

Um dia serão acção construtiva

Em comum

E serão acção e suporte

Construção e projecção celestial

Um dia...

12
Jan09

No fim, talvez sejamos irmãos

eva

Hoje faz uma dúzia de dias do novo ano 2009.
- E depois?
- Depois, nada, lembrei-me da referência, tão-somente isso. Não é necessário querer encontrar uma legenda em tudo o que pensamos, dizemos ou fazemos.
- Pois não, claro que não! Creio que faz parte da concentração às coisas que nos dedicamos. Ou por questões de estudo e investigação, ou por questões de defesa contra eventuais erros.
- Tudo isso está para cada um na medida que cada indivíduo possa tratar, ou abarcar. E a vida é para se desfrutar também, e utilizar os conhecimentos de modo descontraído não há-de lesar nada nem ninguém.
- Vês aquela ali, de casaco bem apertado?
- Sim, deve ser por causa do frio.
- Sim, sim, não é isso. Vi-a no outro dia ao pé da nascente do Lago.
- E…
- Estava com a água barrenta e cheia de lixo. Ela foi ficando e observando sempre a água…
- Deve ser dos ambientalistas.
- Não sei, ela ficou muito tempo ali, ora observava apenas, ora metia as mãos na água e verificava, novamente, como estava. Não saiu dali, sempre a falar sozinha ou para alguém que não se via em parte alguma.
- Devia ter auriculares…
- Talvez. Nem calculas o tempo que passou e a água foi ficando com menos lixo, e depois deixou de estar barrenta para se tornar, gradualmente, leve e cada vez mais cristalina.
- Bem te disse que devia estar a verificar qualquer coisa.
- Pois, isso estava. Mas sabes o que chamou a atenção – foi que ela e a água, a dada altura, ficaram juntas. Uma só!
- Foi naquele dia que saíste à rua com febre alta?

.
.
.

Noah Sealth
Imagem retirada da net

.
.

Disse Noah Sealth, chefe índio Seattle: O homem é apenas um fio da trama da vida. E o que lhe faz, fá-lo a si mesmo !

.
.

18
Jun08

Água cristalina

eva

Fonte de água cristalina que deita a água ao pingo.
Está no meio do arvoredo primaveril e dá vontade de a beber só de olhar para ela, a transmitir tanta frescura.
A fonte é grande no seu desenho, toda branca, e nem se nota qualquer contraste com os sulcos que geralmente a água faz.
Não se parece com qualquer outra que me lembre porque nenhuma consegue manter-se tão branca e com água tão limpa e fresca.
Consegue estar rodeada de plantas e, no entanto, a sua brancura sobressai até a quem a veja de longe.
Cada gota parece um bálsamo - nem sei se do corpo se da mente. Deve ser impressão, mas das gotas que vão caindo ininterruptamente, parecem saltar não salpicos vulgares mas estrelinhas douradas e brilhantes de luz.
Acho que vou ficar aqui neste jardim o resto da tarde.
- O quê?! Olha que os portões vão fechar!
- Bem, então até qualquer dia! Para a próxima vou ver se chego mais cedo.

.
.
.

Fotografia de Martin Waugh

.
.

Disse  Evaristo Eduardo de Miranda:  Em hebraico, não existe a palavra água, no singular. Elas são sempre plural: águas, maim (mem-iud-mem), cuja pronúncia lembra, em português, a palavra mãe !
.
.

07
Mai07

A água e um simples princípio

eva
7 de maio de 2007

Água, água limpa ou potável – uma preciosidade para alguns povos.
Uns porque a que têm é suja ou infestada, outros porque nem sequer a têm.
A civilização traz a garantia da água – própria para beber e canalizada, a jorrar de uma torneira.
Os povos nómadas necessitam recorrer à água da natureza e, por vezes, as doenças alastram pelas condições dessa água, ou se quisermos, pela falta de condições.
As chuvas torrenciais, as cheias e outros temporais não trazem o equilíbrio natural e esperado com bastante ansiedade no resto do ano.
A agricultura arruinada é outra consequência desastrosa para as populações, se a água não vem nas épocas e quantidades necessárias ao seu desenvolvimento.
As plantas, árvores e todos os animais à solta, selvagens ou não, necessitam de água para viver.
Água, afinal um líquido tão precioso para uns e tão banal para outros.
Torneiras que pingam desnecessariamente litros e litros de água por dia, por semana e até por longos meses.
- Onde queres chegar? Que eu devo arranjar as torneiras ou, se não conseguir, comprar outras? Isso não vai resolver o problema do planeta, ou vai?
- Directamente, não! Mas, pelo menos, começa a despontar a ideia de que a água não é para desperdiçar. E, valorizando-a, quem é que pode dizer se não será a premissa necessária para que comecem – os responsáveis por estes assuntos comunitários – a pensar e a resolver, na realidade, o problema?
Tudo tem um começo e dar-lhe o valor preciso é um princípio.
- Um simples princípio deve ser então uma esperança maravilhosa...
22
Abr06

Um elefante, o chefe da manada, estava ali a olhar fixamente

eva
22 de abril de 2006

Um elefante, o chefe da manada, estava ali a olhar fixamente para mim.
Via-lhe perfeitamente o olho grande e atento, com as muitas rugas da pele empoeirada. A olhar para mim. Afastei-me um pouco e vi a manada andando, cheia de calma, baixo o sol quente e ar muito seco.
Percebi que precisavam de água..

As árvores aparecem e, com elas, um oásis de água barrenta.
As árvores de folhas frescas eram muitas e por uma grande região.

A manada desta vez estava salva.
A região era de uma secura dramática.
Uma luz ou uma estrada passou pelas árvores e veio iluminar todos os que bebiam ou se molhavam na água.
Todos parámos a observá-la.

Ela elevou-se e ainda mais grandiosa, envolveu-nos.
E voámos alto. Para um novo céu, um outro oásis.

Ficámos todos mais bonitos e brilhávamos como essa estrada.
O chefe da manada abraçou-me na sua tromba.
A água estava completamente limpa e corria um rio.

Um rio novo de esperança.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D