Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. ‘Tou feliz

. Uma oferenda para o coraç...

. Horizontes

. O que é a tristeza

. Ciclos da vida

. Aceitar a vida e viver me...

. Triste porquê?

. A melodia dos nossos pens...

. Os caminhos de cada um

. Bloqueios

. Tanto e tão pouco

. Alegria e tristeza

. Sorrisos

. Recordações

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Tanto e tão pouco

Um dia triste. Triste de pura tristeza – não pelo dia que está cheio de sol, do chilrear constante dos pássaros, das cores bonitas e variadas dos campos.
Às vezes, no meio de toda a beleza da natureza que nos envolve, está uma tristeza do tamanho do mundo.
A tristeza pesa e curva a nossa cabeça, as nossas costas, os nossos ombros.
Até os pés parecem arrastar em vez de poisarem no chão.
E depois… como explicar donde vem essa tristeza que faz rolar lágrimas, assim – rolando sem saber porquê? Como é isto possível?
- Sempre achei que as pessoas sabem a causa da tristeza como da alegria.
- Também se ri à toa, sem saber porquê!
- E não achas estranho?
- Não! Às vezes é o ambiente, a companhia… parece que mostramos o resultado das energias que nos envolvem.
- Então temos que ser mais firmes pelo menos em relação à tristeza porque ela abate a personalidade – o brilho da personalidade.
- Às vezes é necessário viver o contraste e manter a humildade de sentir o que somos: tanto e tão pouco ao mesmo tempo.

.
.
.

Picasso

.
.

Disse  Gustave Flaubert:  Cuidado com a tristeza. Ela é um vício !
.
.


publicado por eva às 08:24

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 24 de Novembro de 2007

Alegria e tristeza

Malhas, lãs, tecidos felpudos – ou seja, tudo o que aqueça – é para o que todos olham e usam porque o frio chegou.
As cozinhas começam a ter cheiros convidativos à boa mesa.
À mesa, refeições lentas ou prolongadas, apetece ficar por aquele quentinho acolhedor.
A maior parte das pessoas ainda não liga os aquecimentos – na poupança – mas já apetece.
As casas, quando chegamos ao fim do dia de trabalho, estão geladas mas ainda vão aquecendo com os nossos afazeres e andanças rápidas, para preparar o resto do dia e já o próximo.
Os mais novos já querem a árvore de Natal e o resto dos enfeites.
As casas vão começando a mostrar o desejado ambiente de festa.
As madeiras, os metais, as pedras e louças todas ganham novos brilhos e dão cheiros dos produtos utilizados e esquecidos durante um ano.
Que seja possível conseguir levar palavras de carinho a quem deixou o coração ficar indiferente, pelos dias sofridos.
Ou a quem deixou arrefecer o coração à alegria – sua e dos outros.
Sempre que puder haver festa não haja tristeza e talvez a alegria queira ficar todo o ano. 
.
.
.

 

♪: That's What Friends are For - Dionne Warwick

publicado por eva às 21:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 27 de Julho de 2007

Sorrisos

27 de julho de 2007

Um arbusto, que se fosse bem podado poderia ser árvore em futuro próximo, mostra belíssimas flores carmim em cachos e quase um em cada ramo.
Ou seja, mostra uma profusão de flores e folhas.
É enorme e está a um canto do edifício. Reparámos nele porque não é usual essa cor carmim nas flores desse tipo de arbusto/árvore.
O arbusto e as flores serviram de conversa nesse passeio pelo jardim.
Acho que se falou de tudo o que se relacionava com o passeio, a família e o jardim.
As pausas eram sobre as plantas, as flores e até sobre a brisa que soprava no caramanchão.
Este é um local agradável e bastante fresco, com bancos e trepadeiras a fazer de parede.
As trepadeiras também são floridas mas sem o carmim.
Formou-se um pequeno grupo de pessoas e a conversa animou-se com todos a querer falar ao mesmo tempo.
Só um homem, já idoso, não falava. No entanto, após dias de muita tristeza, já se notava um ténue sorriso ao ouvir tanta conversa, alguma um tanto disparatada, tanta alegria de quem vive despreocupadamente.
Foi um sinal muito bom de que o instinto e a força vital ainda estavam activos.
Nós, que lhe queríamos bem, ficámos também agradados com os minutos do seu agrado.
É bom, é esperançoso sentir a solidariedade entre as pessoas.
Ajuda quem está no meio da tristeza a conseguir soerguer-se, mesmo que lentamente.

................................................................

Notícia: Nova bactéria produz energia
♪: Le jardin du Luxembourg - Joe Dassin

publicado por eva às 19:21

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 14 de Julho de 2007

Recordações

14 de julho de 2007

Dorme e chora. Por instinto, ou reacção do corpo, faz a rotina do dia e deita-se para dormir, à noite.
Todos os hábitos, arreigados em muitos anos de vida, são agora extremamente úteis para assegurar a sobrevivência enquanto a cabeça não recupera da tristeza profunda.
Ele procura a solidão e até o escuro em vez da luz, o espaço fechado de um quarto em vez do jardim a céu aberto de que tanto gostava.
Hoje consegui levá-lo para esse jardim e que ficasse sentado num dos bancos que lá estão.
Mas continua apático, com a solidão instalada, lá dentro, funda, a transformar-se em pedra.
O andar ficou trôpego de uma hora para a outra e tudo o faz tropeçar.
Contudo, apesar dos olhos estarem sempre enevoados e os obstáculos serem simples sombras, desvia-se deles cautelosamente – sejam portas, pilares, mesas ou pessoas.
Penso que temos também direito a estar tristes e ter um tempo nosso para amar a nossa tristeza.
Mas não devemos deixar a tristeza tomar conta da nossa vida. Só de algum tempo da nossa vida.
Devemos manter acesa a esperança de voltar a querer o sol e as flores, e tudo mais nítido à nossa volta.
Além de que os dias continuam a suceder-se, à espera da nossa alegria, para lhes fazer companhia… assim que puder ser.
E que seja bom outra vez.
As recordações deverão reunir-se como um braçado de flores e reaparecer a cada estímulo.
Simplesmente assim… como boas recordações a embelezarem os dias.
...........................................................
♪: Media vita in morte sumus - Canto gregoriano

publicado por eva às 12:45

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds