Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Tudo vibra e ressoa mais ...

. Águas

. Entardecer no jardim

. Sinais do vento

. Céu e sol

. A Natureza é mãe

. Bons momentos

. Que fazemos da vida?

. Nosso lar

. Valorizar o que é bom

. Viver à grande

. Claridade

. Ser UM

. Pela natureza

. A natureza ensina-nos a v...

. Melodias

. O pulsar da vida

. Dia de Sol

. Sonham-se sonhos?

. Há perfumes no ar

. Diálogos de surdos

. Tudo se interliga

. Excessos contra-natureza

. Progresso

. Brincadeiras

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

Viver à grande

s flores, abelhas, pássaros… - tudo lembra a Primavera que estamos a viver.

É bom podermos ver essa abundância renascida da intempérie.

É igualmente bom poder ouvir todos os sons que surgem renovadamente, nesta altura, das espécies aninhadas e que assistem a filhotes recém-nascidos.

É bom poder sentir todos os perfumes que se espraiam no ar, muito além dos cheiros da poluição e lixos que diariamente se produzem pelo homem.

É bom perceber esse palpitar de vida.

É bom sentir-se vivo e entender para que se vive uma vida.

É bom compreender os nossos propósitos agora e aqui mesmo.

É bom querer cumpri-los e avançar. Progredindo sempre por si, reflexamente pelos outros e pelo lugar onde se vive.

É bom passar da sobrevivência para a plenitude de vida.

- Isso é «viver à grande»?

- Isso é «viver à grande» consigo mesmo, onde estiver. É valorizar em virtudes o que não parece ter valor.

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 16 de Maio de 2011

Claridade

claridade do dia.

As cores que tudo parece retomar após a confusão da noite, que tudo escurece e torna da mesma cor.

Sempre me encantaram os pirilampos, sobretudo se vinham em enxame, porque juntos conseguiam perfazer uma constelação de luzes/estrelinhas.

Lindos!

Feliz de quem pode ver com clareza todas as cores, todas as formas da natureza e dos seres tão lindos que nela sobrevivem.

Pessoas há que trazem uma luz dentro de si, uma luz íntima que tudo ilumina em redor.

Elas mesmas parecem uma constante vela acesa e perfumada.

Onde elas estão tudo se harmoniza e pacifica.

- Ohh! Mas há também o contrário. Outros, onde chegam estragam tudo, até o sorriso das crianças se esvai.

- Esses são os mais infelizes porque podem ser e não são… Importa chegar a ser, a ser maravilhoso como as possibilidades de evolução são maravilhosas.

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 26 de Abril de 2011

Ser UM

asseios lindos, fresquinhos apesar do calor ao Sol.

Assim, no meio das plantas e árvores da serra, sente-se a humidade que tudo vai refrescando.

Um agasalho suave ainda dá jeito, pois dá.

A serra é bela, parece um pedaço inteiro do planeta num quinhãozinho de terra. E também tem as águas dos regatos, rios, pequenos e grandes desníveis ou quedas, as paisagens a céu aberto, enfim a beleza do mundo.

Sobra a secura das areias, o mar até ao horizonte…

- Sobram também as desgraças, torturas, destruição e incompetência que vai sendo vivenciada pelo mundo em dramas e mais dramas.

- Há de tudo. Vivemos de tudo. Presenciamos e sentimo-nos impotentes para valer a tudo o que gostaríamos.

- Então saibamos velar pelos infelizes. Saibamos velar para nunca sermos os causadores da infelicidade doutrem.

Saibamos velar pela felicidade abrangente a todos como a nós mesmos.

Saibamos preservar o melhor dos mundos ainda neste mundo.

Saibamos reconhecer a nossa grandeza na pureza do que somos, o nosso querido berlinde azul no universo.

Saibamos ser UM.

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 11 de Março de 2011

Pela natureza

ela natureza chegamos lá

Lá onde a unidade emerge

Na natureza nos imbuímos

Desse sentir uno

Pela natureza observamos

Nosso horizonte e escalada

Pela natureza chegamos lá

Lá onde a unidade emerge

Pela natureza sentimos

A união com animais, plantas

Terra, mar e céu

Pela natureza intuímos

A igualdade que existe

A diferença que persiste

Afinal…  apenas

Porque tudo produzimos

Com nossas acções

Infelizes ou mais felizes

Mas quando quisermos

Com toda facilidade

Pela natureza chegamos lá

Lá onde a unidade emerge!

 


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

A natureza ensina-nos a viver

mar está eriçado, está revolto. É o Inverno que se aproxima. São os ventos e tempestades que aparecem no horizonte da nossa paisagem de Verão a passar pelo Outono.

A serenidade outonal está a esvair-se para dar lugar aos frios e, como tudo na natureza, o clima transforma-se a pouco e pouco equilibrando-se ao longo de um ano bem contabilizado pelo calendário.

A praia assume outro aspecto e por vezes assusta e torna-se necessário os homens defenderem-se do mar, da orla da praia que ora cresce ora diminui do areal.

Tudo se transforma para, passados uns meses, nos mesmos lugares, voltarmos a sentir um Sol fortíssimo no rosto e no corpo.

A natureza ensina-nos a viver, a resguardar do mau tempo, a esperar serenamente que venham as bonanças e a gozá-las sempre que aparecem, pois são uma espécie de recompensa, de intervalo entre as vicissitudes da vida.

A natureza pode ser bela, a vida pode tornar-se plena e nós sermos o que sonharmos ser.

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Sábado, 4 de Setembro de 2010

Melodias

úsica forte, digamos assim, porque se ouvia por toda a parte quer se mantivessem as janelas fechadas ou abertas.

Os sons batiam nas coisas, no chão, até os corpos sentiam essas batidas interiormente.

Depois… o carro foi embora, rapidíssimo, e os sons foram embora com ele, com eles, porque eram vários no mesmo carro.

- Veículo ligeiro!

- Sim, sim. E o silêncio voltou ao campo…

- Isto é…

- Pois sim, depois do interregno, continuaram a ouvir-se os sons do campo, da natureza simples. Desde a água das fontes, aos pássaros, abelhas…

- E dos gatos e suas guerras com pássaros, cães e entre eles, os gatos.

- Pois sim, a natureza é isso tudo. Então, calmamente pude ouvir música mais ao meu gosto.

- A outra era ao gosto de quem ia no carro, ora!

- Pois sim. Mas abalava tudo em redor. A que prefiro não abala nada, embala isso sim!

- Gostos são gostos! E nesse embalo vou eu embora, até amanhã.

- Até amanhã, talvez com novas melodias!

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Junho de 2010

O pulsar da vida

antas flores!

Chama-se Primavera!

Ou florista!

Ou campos floridos!

Ou…

Tanta complicação! Chamam-se – flores! São rosas e parecem envolvidas em pérolas…

Pois… também não sei porquê. Mas sei que as pérolas, como muitos outros artigos, perderam parte da emoção que causavam pela sua beleza, quando sabemos os enormes sacrifícios, tormentos e tiranias, que passam crianças e adultos pobres, para que cheguem até nós, etc., etc.

No entanto, a Natureza contém um belo encantador. A beleza que nos mantém vivos e disponíveis a viver com melhores auspícios em mente.

Sejam as torrentes de água limpa e as lagoas transparentes, sejam as flores multicolores a matizar as encostas ou a aridez beije até ao horizonte.

Tudo tem formas de vida, o pulsar da vida.

Possa sempre ser promovida, ou cada um fazer a sua quota-parte, para a limpidez de vida que gostaríamos desfrutar.

Um dia feliz! Uma vida feliz!

 


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Junho de 2010

Dia de Sol

mperdoável é faltar a este dia soalheiro…

Faltar em não o gozar, em não desfrutar o mais completamente possível o seu calor e a sua luz.

Os doentes, ou os que não podem sair de determinado local, e por isso nem percebem o valor de um dia de Sol, são os que têm que adiar essa terapia natural do ar quente no rosto, da luminosidade da vida em redor.

Como em tudo, é necessário sensatez para não estragar o que pode ser bom e benéfico para a saúde com excessos deploráveis.

Não é preciso ir longe, basta abrir uma janela e deixar o Sol entrar.

Basta respirar fundo e plenamente o ar que daí vem.

Basta gozar o que a natureza nos dá, oferecendo gratuitamente harmonia em nós.

Alguns poderão retribuir com amor no seu pensamento por essa natureza colorida que espreita para a deixarmos entrar.

E… alguns conseguem deixá-la entrar até no seu íntimo e alegrar-se… A L E G R A R -  S E  mesmo sem motivo aparente.

Sentir alegria invadir a sua mente e o seu corpo, órgão a órgão, transportada nervo a nervo da cabeça aos pés, e vice-versa, até ao céu azul que todos emoldura.

Até amanhã!

 


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Domingo, 6 de Junho de 2010

Sonham-se sonhos?

emos sempre tantas dúvidas… tenho…

Podes ser duvidoso por natureza. Podes ser assertivo… podes…

Nem sei tudo o que se pode ser…

A vida é um instante. A vida é nada. A vida é tudo o que sonhamos ser.

O sonho pode não ser mais que um sonho.

Mas assim mesmo é que ele é – um sonho.

Sonham-se sonhos? Pois, deve ser assim a outra dimensão dos sonhos.

Sonhar o sonho que gostaríamos de ser, de fazer, de…

Sonhar sonhos está na natureza do sonho.

Ser sonhador pode não ser a natureza de quem quer estar desperto para a vida.

Certamente que sonhar é diferente de estar acordado para a realidade.

Às vezes não se consegue aceitar a realidade de uma só vez; só entremeada de sonhos.

A questão é distinguir o que é real e o que ainda é um sonho.

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Há perfumes no ar

á perfumes no ar. Há flores por todos os cantos.

Há romance nos olhos e nos gestos, mais que nas palavras.

Há ligações entre os animais. Em toda a natureza se percebe a procriação, o renascer, enfim, um reviver da paisagem e de tudo o que fervilha de vida.

E depois, é razoável não esquecer, os que contemplam toda a natureza com agradabilidade. Recordando os tempos em que a sua própria vida fervilhava assim.

Agora estão na fase de acolher os que precisam de auxílio ou simplesmente da sua compreensão e conselho, ditados pela experiência das mesmas coisas.

No presente, podem falar e conversar com quem precisa falar para ser ouvido e para ouvir alguém conversar interessadamente no seu problema.

Hoje, são parte integrante de um ser estável e sereno debruçado para a vida, lúcido perante a vida.

Sem amargura, mas com benevolência.

Benevolência que lhes traz, num instante, para o seu ângulo de visão o voo de uma borboleta. Avistam, seguidamente, um jardim, uma praceta e uma fonte.

Que bom é sentir a frescura dos salpicos!

- Não te fazem tremer de frio?

- Não, fazem-me notar que algo mudou e que algo chega com muita frescura. A frescura das coisas novas.

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds