Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

08
Fev11

Mover montanhas

eva

izemos da mente

Coisas que parecem humanizá-la

Individualizá-la

Mas ela não é uma pessoa

Contendo a personalidade

Contendo a projecção do ser

Aprisionando o espírito numa forma

Onde este não pode ser contido

Aprisionando o espírito em pensamentos

Que não podem sacrificá-lo por muito tempo

A mente sofre incrivelmente

E nesse sofrer o espírito readquire

A sua liberdade

E a mente e o corpo atingem a paz

A paz daqui e a paz dali

A paz que os ultrapassa

Em todo o tempo em todo lugar

A paz infinita e eterna.

 

23
Jan11

Alvorada

eva

a alvorada da história da Humanidade temos que considerar…

- Uff! Porque será que estes historiadores apenas consignam a alvorada humana e o aparecimento e progresso dos homens em termos físicos?

- …?? Porque eles são historiadores?

- Evidentemente. Mas ainda hoje há seres que, convivendo connosco nesta época da Humanidade, ainda estão na noite do seu ser, aliás, nem conseguem prever o dia que mais tarde se iluminará. Para eles a vida é uma noite consecutiva, um negrume de interesses.

- … Mas…

- Para eles, como para muitos de nós, nascerá uma alvorada e então tudo se iluminará em seu redor e, neles mesmos, a sua essência brilhará noutra luz, noutro entendimento.

- …?? O cérebro altera-se?

- A mente projectará bons sentimentos seja por quem for, seja pelo que for, porque não conseguirá sentir de outro modo que não seja vibrando em energias de Amor tão puro quão grandioso.

- Por enquanto e para mim – viva o amorzinho que tenho lá em casa e vai sair para o trabalho.


19
Jan11

Vibrações e energias

eva

ivemos numa sociedade cheia de cores. Cores baças e cores brilhantes, cores bem coloridas e neutras, cores para todos os gostos, até para os que gostam de tudo a preto e branco.

Tudo o que temos e o que adquirimos tem cor, nós temos cor.

Temos cores por fora e todos as podem ver. Temos cores por dentro e essas, claro que só alguns podem ver.

De tanta preocupação que temos nas cores mundanas poderíamos treinar e colorir o nosso mundo interior, todos os perfis da nossa consciência.

Fazemos coisas impensáveis com a nossa mente, seja pelo pior seja pelo melhor.

Há uma paleta de cores magníficas que poderíamos aplicar em nós mesmos e, a cada vez que sentíssemos tristeza ou até mesmo desespero, poderíamos pintar o nosso interior de cores claras, calmantes e atraentemente felizes.

Quando sentíssemos alegria poderíamos traduzir as gargalhadas em cores vistosas q.b. sobre o nosso interior e enchermo-nos das boas energias que podem trazer.

- Então posso ser pintora sem perceber nada de arte?

- Podes ser pintora de ti mesma numa paleta de vibrações e energias benéficas para ti. E a vida, por seu turno, ganhará também a dimensão das cores que tiveres para ti, para contigo.

 

16
Jan11

Um dia produtivo

eva

pronto! já sabem que as interjeições oh! - ah! são para se utilizar sempre em discursos directos, ou falas.

O quê?

Não, amanhã será outro tema porque temos que seguir o programa.

Qual programa? O oficial, da matéria da disciplina, qual haveria de ser?

Não, não, isso são programas da televisão, ou da rádio, ou sei lá que mais…

Pois, exactamente, refiro-me aos programas lectivos.

Esses são maçudos? Então, mas ninguém obrigou a escolher, que isto não é escolaridade obrigatória, nem mais nem menos.

Ah! Não sabe que fazer dos dias?

Porque não procura direccionar os seus pensamentos, nesses tempos vagos, sem ter que fazer nada obrigatoriamente?

Vamos lá, todos podemos fazer algo em todos os minutos do dia em conformidade com as condições que tivermos.

Se está em seu juízo, pode começar por arranjar um plano de direcção para os seus pensamentos, como já disse.

Por exemplo?

Olhe, por exemplo proibir-se de ter pensamentos tristes, angustiosos, sem ânimo.

Como fazer isso?

Então é assim, funcione como um polícia na sua mente e de cada vez que perceber em si que está a pensar algo desastroso como não sou capaz, estou cansada e não vou fazer agora, não gosto, experimente voltar atrás quanto se lembre e refazer as mesmas frases agora com as expressões eu vou ser capaz hoje de fazer, se me sinto cansada vou fazer mais devagar e quando chegar ao fim das tarefas cheguei, é só não distrair tanto, vou mudar o meu gosto e tentar fazer isto que nunca experimentei e que parece tão agradável a outros, outros que admiro e acho que fazem o bem, etc. etc.

Não quer?

Não tem problema nenhum, mas convém que entenda ser essa uma opção sua e do momento que vive presentemente. Que daqui a bocadinho, mais logo, tem direito a mudar de opinião e fazer o mais saudável que consiga neste dia por si mesma.

E que o dia feliz começa a alvorada dentro de si

Um bom dia! Um dia construtivo, produtivo de bem-fazer, bem-estar, bem-partilhar o espaço individual e os espaços comuns.

 

13
Set10

Ser feliz

eva

ue diferença entre o que apetece fazer e o que não se consegue realizar!

Que diferença entre o que deveria fazer-se e também não se consegue executar!

O calor, o cansaço, o descaso com a vida transporta o desinteresse e a incapacidade, seja relativa ou real.

A cabeça, a mente, transfere, transforma as realidades que vamos vivendo e tanto podemos ver problemas onde não há sequer indícios para qualquer situação, como podemos ver céu claro e luz no meio da maior escuridão.

Geralmente sucede ao contrário, ou seja, onde não há dificuldades criamos umas quantas e, onde há verdadeiros obstáculos a ultrapassar, encontra-se uma vontade férrea e os resultados são até fantásticos perante as adversidades.

A nossa mente é um mundo inteirinho para cada um descobrir em si mesmo.

Os seus subterfúgios, meandros, qualidades e capacidades, estão ali prontas para serem estudadas e conseguir a protecção do eu.

Referimo-nos à consciencialização das capacidades individuais na progressão de uma mente equilibrada e, logo, um ser feliz.

- Isso quer dizer que a felicidade é interior?

- A felicidade depende do estofo íntimo que soubermos construir em nós mesmos.

- Por isso há quem tenha tudo para ser feliz e não consegue? E, vice-versa, há quem tenha uma vida miserável e cheia de vicissitudes e tenha sempre um sorriso calmo, nos lábios como no olhar?

- Há sempre diversos factores a ter em consideração e com importâncias relativas a cada momento e é o equilíbrio íntimo que nos dá esse tal sorriso que ilumina o próprio ser e tudo em redor.

 

06
Set10

A dupla corpo-mente

eva

- ou ao ginásio, vens também?

- É boa! Fazer o quê?

- Exercício, que mais!?

- Não achas que já mexo o suficiente por dia?

- Pois não! Porque fazes, e fazes muitas vezes, exactamente os mesmos movimentos, trabalhando sempre os mesmos músculos e a mesma parte do corpo.

- E então? Não vais dizer que era melhor estar parado e quieto, ou vais?

- Não, mas as partes que nunca são potenciadas podem vir a enfraquecer em relação às demais.

- Ou seja?

- Perde-se o balanço equilibrado do corpo-mente.

- Agora já vai na mente?

- Agora e sempre é a mente quem manda e a dupla corpo-mente é simplesmente preciosa ao equilíbrio pessoal.

- Ora, aí está finalmente algo em que concordamos nesta conversa...

 

08
Jul10

A melodia dos nossos pensamentos

eva

elodias do mar. Melodias do campo, do nascer e do pôr-do-sol, da tristeza, da alegria…

A melodia sente-se em todas as veias e articulações do corpo, da mente…

A melodia musical é a melodia dos nossos pensamentos, da nossa forma de pensar.

A nossa própria melodia é a nossa maneira de encarar e de estar na vida como, aliás, na morte.

O passar e ultrapassar, ou não, de cada experiência, de cada conflito ou do ultimatum que a vida nos coloca, ou que nos provocamos, é também a construção de novas melodias de nós mesmos.

Tudo o que nos rodeia tem uma melodia própria e nós temos a que nos é apropriada.

E as melodias compõem as músicas.

Sejamos bons músicos de nós mesmos e seremos bons músicos para todos os que nos ouvirem.

- Como as teclas do telemóvel que soam?

- Ahhh! Pode ser, sim!

 

14
Mai10

Haja saúde

eva

- stou há bastante tempo à espera… pois!... disso tudo – que te despaches, que chegues e, finalmente, que possamos seguir viagem.

- Viagem para onde?

- Sim, é só mudar de bairro, mas é uma viagem. Apenas não referi se era grande ou pequena. A viagem é uma disposição da pessoa em mudar de ambiente… 

- Bem, mesmo sendo pequena de trajecto, pode ser enorme para quem sai de casa, sobretudo se não tem condições físicas para o fazer.

- Sim, pois… sem condições mentais é pior, ou mau na mesma, sei lá!

- Não há dúvida que viver numa ilusão torna essa ilusão igual ou ainda mais sentida e agudizada do que a realidade.

- A loucura? Oh! Mas a quantidade que anda aí convencida de uma realidade que não é o que está a viver... e ainda considera que está bom da cabeça.

- Bem, também há desses, há – os que acham os outros piores que eles e que são uns incompreendidos.

- O que, bem vistas as coisas, até é verdade serem incompreendidos, porque os outros também os julgam como se estivessem bons de cabeça. Mentalmente sãos!

- Talvez… afinal quem pode vangloriar-se de estar vivendo realmente tudo por que passa?

- Não vale entrar em dramatismos. A cada um os seus pensamentos e atitudes perante a realidade que lhe assiste a sua mente.

- E haja saúde!

 

04
Mai10

Consenso

eva

- oc Noc… Cá estou!

- Já não era sem tempo!

- Porquê? Faltava animação de conjunto?

- Pois, é que isoladamente não tem tanta piada. O intelecto trabalha sozinho e sisudamente, sem passar palavra, vai raciocinando e elaborando os conceitos lá dele. Os sentimentos estão mais emocionais que nunca; e a pobre da consciência não sabe como coadunar todos estes com as memórias que tem e pode entrar, a qualquer momento, em apatia política.

- Ora, só me distraí um pouquinho. Mas já cá estou e vou juntá-los a todos para uma reunião de consenso.

- No mínimo!

- Pois, nada de depressões nem histerias! Tudo em prol da serenidade.

- Ora essa, mas quem acha piada à tal serenidade? É muito melhor o entusiasmo bem sentido, assim como os opostos quanto mais contraditórios possível.

- Pois, pois…

- Quanto a mim, intelecto, só preciso de mim e das minhas partes para trabalhar, o resto só confunde e dispersa.

- É um deserto bem seco de emoções, é o que ele é!

- Bem, vamos lá perceber que todos devemos trabalhar em conjunto e equilibradamente, senão este sujeito ainda vai parar ao hospital ou, pior ainda, a um manicómio e nenhum de nós lhe pode valer nem fazer seja o que for porque ficamos todos adormecidos.

- Credo! Que ideia!

- Estamos de acordo? Então vamos lá equilibrar o sistema nervoso, mais os restantes deste tipo, que já entrou em desvario mental há algum tempo…

- Há tempo demais, digo eu!

- Sinto muito, mas o tempo deve ser sempre o tempo justo. Às vezes faltam as forças e o fôlego antes de se poder ver o fim da trama.

- Qual trama?

- A vida e as suas ilusões, qual havia de ser?

 

21
Mar10

Energia universal

eva

evemos observar as zonas já delimitadas e identificadas do cérebro humano pelos cientistas.

Por elas podemos observar, também, a importância e a localização das nossas dores de cabeça.
Por elas podemos conjugar, e enaltecer, o equilíbrio da nossa mente – a emocional e a intelectual.
- Será que ainda há quem julgue que o principal é o desenvolvimento intelectual?
- Sem dúvida que em sociedades como estas, em que vivemos e desenvolvemos a nossa personalidade, o intelecto é sobrevalorizado em detrimento de qualquer emoção, ou sentimento, que contrarie os objectivos que tenham sido traçados pelo indivíduo, ou grupo, a que se ligue.
- Ou seja, sobrevivemos em sociedade…
- Bem, o pensamento é livre. Por mais influências que tenha, ou sofra, o indivíduo é um ser independente na sua essência.
- Basta querer?
- Infelizmente as coisas não serão tão fáceis de assim definir. Em última instância, basta querer, mas há toda uma conjuntura a ultrapassar e a revelar. Para conseguir identificar, claramente, as realidades e a complexidade de situações que vivemos, ou temos connosco, é necessário conduzir a nossa melhor personalidade com perícia nos caminhos que se vão encontrando e encruzilhando com o passado.
- Porquê isso?
- Em termos emocionais, há que ter em conta – em boa conta! – as capacidades da nossa consciência ou da nossa lucidez. E, geralmente, para resolver as situações torna-se necessário o recurso de uma força energética que ultrapassa tudo, que sustém todas as relações naturais e cósmicas. Uma energia que é divina em si mesma e que ultrapassa os seres, porque é universal.
- Uma energia que os mais simples têm, que é independente de intelectos desenvolvidos?
- Que as crianças humanas demonstram com facilidade e que se presencia na natureza. Aquela que supera qualquer raciocínio mais conveniente ao próprio, mas que amplia a capacidade intelectual focada para a entreajuda. Aquela que advém das virtudes enaltecidas ao rubro e que as reúnem, como feixes de luz grandiosas, na luz suprema que é a luz do Amor.
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D