Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Parece uma época irreal

. Viagem de Páscoa

. Os escolhidos

. Religiões, crenças e fé

. É já ali!

. Vamos para o Sol

. Valorizar o que é bom

. Contágios

. Ser feliz

. A força da fé

. Disciplina mental

. Tudo passa

. A cada um a sua música

. Fé e Esperança

. O esplendor da qualidade

. Que tudo seja melhor um d...

. Horizonte de perfeição

. Viagem

. O gosto de saber

. Dificuldades

. Da fé

. Da determinação no caminh...

. Hoje

. Barreiras

. Politiquices

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

Disciplina mental

s sentimentos traem as emoções pois não conseguimos, geralmente, ser tão disciplinados mentalmente quanto o necessário.

Se, por nós, conseguimos ser altruístas, quando algo inferior ataca os nossos mais queridos, sejam pessoas, sejam animais de companhia ou outros por quem nutrimos simpatia, por eles mesmos ou pela situação que vão vivendo, tal já não sucede do mesmo modo.

Temos tendência para nos arvorarmos em defensores dos que consideramos mais desvalidos…

Porém, se a fé justifica todas as orações que elevamos por eles, nem sempre as nossas próprias atitudes são justificadas.

Podemos, então, cair facilmente em análises acusatórias e outras atitudes que serão vãs, na medida que não vão alterar a realidade da situação de outrem, mas serão importantes para alterar a nossa própria.

Atenção, pois, em não resvalar por tudo o que já é medíocre em si mesmo e que assim poderá ser reforçado em vez de enfraquecido e transferido para algo melhor.

Atenção para que o progresso esteja sempre em prol da mente, alicerçado em amor misericordioso e paz por tudo o inferior que ainda nos rodeia.

 


publicado por eva às 17:09

link do post | comentar | favorito

Sábado, 30 de Outubro de 2010

Tudo passa

la está sempre em ansiedade, em pesar, angústia ou mesmo desespero. Não há meio de entender que tudo passa, de um modo ou de outro.

Contudo, pode ser mesmo assim que deva viver, angustiada pelos outros, por aquilo que qualifica de injustiças e vibrar por cada situação, escabrosa ou nem por isso, de que vá tendo conhecimento.

Pois não, não sente paz, muito pelo contrário, o seu coração está sempre em polvorosa.

É necessário o sentimento de esperança, de fé em futuro mais radioso para todos nós, para viver com serenidade e desenvolver objectivos com calma e paciência.

Paciência - para quê? Ora, para recomeçar sempre que se destruam os projectos.

Pois claro! É preciso construir e recomeçar inúmeras vezes, tantas que se perde a conta. É preciso seguir em frente, custe o que custar.

Pois, pois, sempre com dignidade; a dignidade que o indivíduo escolhe para si mesmo em todos os níveis.

 


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

A cada um a sua música

ada um reage aos outros de modo diferente, ou semelhante, sobre as mesmas situações.

Geralmente, cada indivíduo procura agrupar-se com aqueles com quem sente afinidade, seja de sofrimento, seja de sentimentos na sua vivência do dia-a-dia.

Se não encontra ninguém que corresponda aos seus anseios pode optar pelo isolamento ou por tantas outras opções – tantas conforme as possibilidades da personalidade humana.

- Incluindo as reacções à desumanização?

- Pois, é penoso entender a arrogância de uns a ponto de branquear a personalidade de outros. Porém, a essência do ser prossegue sempre na sua existência eterna expandindo-se cada vez mais numa projecção, ou expansão, da sua própria musicalidade pessoal.

- Musicalidade?

- Estava a pensar na musicalidade angelical.

- Isso existe?

- Tudo é passível de existir, sobretudo se for radioso de felicidade etérea. E essa fé, nem que seja do tamanho de um grão de mostarda, será suficiente para a projecção do ser no infinito de si mesmo.

 


publicado por eva às 18:38

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 27 de Julho de 2010

Fé e Esperança

vida poderia ser um eterno romance, poderia ser um eterno bem-estar de paz e harmonia…

- Mas não é, e nem é nada que se assemelhe. Geralmente é uma vivência média de 80 anos em que acontece um turbilhão de acontecimentos, sentidos de modo mais dramático que feliz.

- Mas… a esperança persiste.

- Com certeza! Em boa dosagem a esperança pode sustentar-nos.

- Esperança e fé podem ser o mesmo, ter o mesmo efeito em nós.

- Ter o mesmo efeito, talvez, porém não são o mesmo. Esperança consiste em esperar, desejar que tudo seja conforme gostaríamos que fosse. A fé, sempre que é raciocinada, ou interpretada racionalmente, tem uma força enorme porque nos indica leis maiores, que tudo regem acima da mediania a que estamos expostos, e contém a explicação do que somos, do que sofremos e gozamos, tem a explicação do como e do porquê de tudo o que queremos saber, assim como tem a explicação do que deverá seguir-se a cada momento do presente.

- A fé – isso tudo? Acho que a confundi sempre.

- Com teimosia ou capricho?

- Não direi tão pouco, mas algo assim, efectivamente.

- A fé ajuda-nos, dá-nos alento a seguir em frente na certeza que tudo muda, tudo serve para promover o ser e a sua felicidade, que todas as culpas, todos os problemas e alegrias fazem parte do caminho individual, daquele caminho que cada caminhante faz no seu andar.

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Domingo, 18 de Julho de 2010

O esplendor da qualidade

uvindo a primeiríssima e bela versão de Smile, por Nat King Cole e as subsequentes versões, tão modernizadas em instrumentações, somos levados a considerar que a estrutura de uma canção segura, ou mantém, essa canção épocas a fio com a qualidade que nos surpreendeu ao primeiro instante.

E o que pode acontecer com uma canção pode acontecer com o resto das coisas. A qualidade é intrínseca e o resto são versões actualizadas dessa qualidade.

E se a qualidade pode estragar-se e até aparentemente enfraquecer, assim que se proporciona melhor ambiente ela ressurge e a todos admira com o seu esplendor.

Esse esplendor, mesmo quieto, é percebido por alguns mais sensíveis e que, por diferentes opiniões, lhe provocam o desapreço e aniquilamento ou lhe bafejam a possibilidade de desabrochar e florescer.

Cabe a cada um escolher o caminho para o tal menosprezo ou florescimento das suas qualidades em virtudes, dos defeitos e problemas em qualidades.

A fé em si mesmo, é, então, paralela à Fé em Deus ou no Absoluto e Poder Divino que em tudo é intrínseco e se manifesta.

- Duvidas do poder do Homem?

- Aceito que a Humanidade e tudo o que existe está interligado por Leis superiores que não temos a capacidade de entender, mas em que poderemos confiar.

- E isso é bom?

- Isso dá paz interior, uma Paz que uma vez sentida não mais queremos perder.

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

Que tudo seja melhor um dia

Onde paira o romantismo? Onde estão os olhares amorosos? O roçar de mãos com emoção?

Onde está o coração amoroso?

Onde paira a emoção boa? A emoção de olhar para o desabrochar primaveril nas plantas, insectos, animais, em nós e por tudo o que nos rodeia, por nós, pela pureza de sentimentos?

Onde ficamos nós quando ouvimos calmamente relatos de raptores e a visão das vítimas é uma simples reportagem?

Onde vamos nós quando o mundo moral é afinal, amoral até entre os da nossa família?

Como estamos nós ante práticas incestuosas de que nem podemos abrir a boca?

Como estão os fusíveis dos nossos nervos, do nosso cérebro?

Como ficamos quando a pureza cede ao silêncio?

Qual é o nosso estado ao fim da vida?

Como se vê a vida nesse caleidoscópio?

Em que cor depositamos as nossas emoções, sentimentos e esperanças?

Esperança de que tudo seja melhor um dia…

Esperança de que o pesadelo seja afinal apenas um sonho com a duração de uns minutos de sono…

Esperança e Fé servem para nos manter sobreviventes e preferir duvidar da própria mente…

- Talvez um café te acorde mesmo e distraia. Hoje, até poderia ser o fim do teu tratamento, sabias?

 


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 7 de Maio de 2010

Horizonte de perfeição

- uando era pequena fazia-me impressão apelidarem a mãe de Jesus de virgem, e da incongruência do uso deste termo em relação ao significado que lhe davam na generalidade. Enfim, resumia-se tudo em coisas de adultos

- Mas hoje, já percebeste?

- Bem, passados tantos anos…

- O que importa é entender que este termo é aqui utilizado como sinónimo de anjo, ser angelical.

- Pois, mas o esforço de certos padres a explicar que a geração de Jesus teria sido espontânea e que o seu nascimento teria sido como o passar da luz através dos vidros de uma janela, sem alterar a forma da janela – mãe – era qualquer coisa de extraordinário para a minha mente.

- O que interessava era a mensagem.

- Sem dúvida, mas um pouco mais de atenção talvez não fosse trabalho perdido.

- De qualquer modo o que interessava era purificar a mãe de Jesus.

- E conseguiam-no dessa maneira? A verdade vem sempre ao de cima, seja nestes assuntos e mentalidades, seja no que seja. Por mim, estou satisfeita com as explicações posteriores e bem mais razoáveis.

- O que interessa é a fé em nós próprios e num poder magnificente de amor e justiça puros que nos conduz, em esperança saudável, a um melhoramento constante de nós.

- É importante, sim. É importante ter o olhar posto nesse horizonte de perfeição, mesmo que se ache essa perfeição inatingível, é bom crer que existe e que somos todos filhos de Deus.

- Consola!

- Mais que consola, mantém-nos despertos para as vicissitudes, não nos deixa acabrunhar e ajuda a passar os maus, ou os péssimos, momentos e anos da nossa vida, por aqui.

- Somos seres de esperança?

- Somos seres de depressão e de esperança, senão, como seria possível… 

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Viagem

   

esquerda. Agora… humm… à direita, acho eu. Olha que é melhor perguntares… pronto, sempre era à direita. Exactamente, é ali ao fundo e podes começar a procurar um lugar.

- Podes ficar sozinha? Se sim, aproveito e vou comprar o que preciso. Até logo, pelas quatro então.

- Que bom, já estava cansada de andar de um lado para o outro. Isto de procurar o que se precisa pode ser muito desgastante, sobretudo se tiver data e hora marcada.

- Se é! Estou cansadíssimo também e desejoso de fazer o caminho de volta.

- Vamos embora de volta à nossa família e casa.

- Humm… Mas a direcção não é esta! Por onde vamos?

- Isso pergunto eu, tu é que estás ao volante e, por mim, não faço a mínima ideia onde estamos.

- Devemos ter desviado do caminho algures lá atrás…

- Sem dúvida, porque num só dia não é possível tanta alteração na paisagem…

- Talvez sim, talvez não. Já olhaste para baixo?

- Para baixo? Mas se estávamos de carro como podemos estar num avião?

- Não me perguntes a mim, que eu não fiz nada para isto. Nem saberia como fazer. A não ser que tudo isto seja ilusão… humm… a dois? Vamos ver onde vamos dar e depois logo se vê o que poderemos fazer por nós mesmos…

- Pois, isso é muito importante, o que podemos fazer por nós mesmos.

- Às vezes é. Noutras, apenas podemos contar com a nossa fé e esperança.

- Tudo junto deve resultar melhor, não?

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 30 de Março de 2010

O gosto de saber

 timidez é falta de forças? Ou é cobardia? Ou será vaidade e arrogância?

Quantas camuflagens terá?

O tímido – quem é? – será o tema do vosso trabalho!

- Olha que é vontade de complicar! Então o tímido não será o que tem, ou sente, pouco-à-vontade com os outros?

- Bem, ainda não tinha visto isso pelos prismas que nos deram… mas será possível que seja por fraqueza física?

- Ou cobardia?

- Imagina o que se poderia dizer a propósito da timidez por vaidade…

- E vocês, já adiantaram o trabalho?

- Qual quê! Uma baralhada é o que temos!

- Vejamos pelo princípio: fraqueza física de forças que advém da falha de energia de pensamentos fortes, arreigados ou moralizados pelo próprio.

- Queres referir a falta de esperança e de fé em objectivos?

- Por exemplo! A seguir temos o sucedâneo óbvio – a cobardia como meio de esconder a falha de forças e direcção da pessoa.

- Agora, todos os cobardes são tímidos?

- Muitos serão, com certeza. E por último, temos os vaidosos e arrogantes que se podem mascarar de tímidos para melhor granjear a confiança de outrem.

- Mas timidez pode ser só e apenas falta de à-vontade ou, se quisermos, de habilidade em lidar com outros.

- Pois pode! Sobretudo se dedicarem as suas atenções para estudos e investigações que outros, a seu lado, não tenham interesse nem capacidade de discussão.

- Daquela discussão que traz a luz?

- Sim, da boa e enaltecedora discussão de um tema em grupo para depois concluirmos individualmente novidades a serem bem investigadas e úteis.

- O gosto de saber pelo saber, sendo o lucro o conhecimento pessoal que se adquire...

- Nem  mais!

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Dificuldades

O passado de cada indivíduo pode ser a sua sombra, a sua amargura ou a sua feliz recordação.
Vinte, trinta ou mais anos que sejamos capazes de recordar, não são nada em relação a uma vida. O que importa é sermos capazes de validar a vida que temos entre mãos. Cada minuto é um novo momento para criar condições e sermos mais felizes.
- Como?
- Apenas temos que traçar uma recta para o nosso caminhar, recta que consideremos correcta e digna de ser seguida. Depois é um pouco mais difícil pois temos que saber o que queremos atingir sem duvidar desse objectivo. Para saber seguir, para saber contornar os obstáculos como a água doce contorna as pedras do leito – com mansidão mas resolutamente, porque não é para voltar atrás, é para seguir sempre em frente.
- E isso chega para avançarmos nos percalços que encontramos e para ter forças?
- Bem, tem que chegar! Porque, dizem, que só temos as dificuldades que podemos superar…
- Às vezes há dificuldades intransponíveis como doenças, dívidas, vícios…
- Nesses casos sentir fé na transcendência divina, em Deus e, por outro lado, sentir humildade e amor ajuda a superar desespero e aflições.
- A fé?
- Não! A Fé! A que move montanhas…

.
.
.

Fotografia de Gabriel Robledo - Cordilheira dos Andes
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Pietro Ubaldi:  O passado não morre; o passado é a base do futuro no qual sempre ressurge e, por isso, jamais foi vivido em vão !
.

.


publicado por eva às 16:33

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds