Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Viagens

. Prima vera

. Memórias e recordações

. Mãe das mães

. Eu sou, Deus é

. Fica sempre tanto por diz...

. Dar e receber

. Actores das nossas vidas

. 'Tá-se bem...

. O que se pretende e o que...

. Mudanças em paz

. A felicidade é um estado

. Termos relacionados

. Energia universal

. Das atitudes

. Da luz e da energia

. Da vida

. O que faz girar o mundo

. Portas

. Sei lá

. O tema do amor

. Casamentos

. A bateria

. James Redfield # A Profec...

. Disciplina

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Sábado, 22 de Maio de 2010

Mudanças em paz

h! As palavras… as palavras levam-nos longe, para onde a memória e a imaginação alcança levar…

Matinas – quando eu me levantava e o Sol ainda ia nascer. Convencia-me que era já daí a uns minutos mas, às vezes, passavam boas horas. Ou tal parecia, pelo sono que ainda tinha.

O lavar da cara era importantíssimo para o despertar…

As vésperas e as suas toadas de sinos, a seguir era o jantar, bem cedo para depois se estabelecer o convívio familiar na sala, com a televisão ligada, nem sempre exactamente para o que eu gostaria, mas os canais, na altura, não eram muitos e preferíamos, até, alguma algazarra de convívio à tv, diminutivo por que era tratada na altura.

Os tempos mudaram muito e o tal convívio hoje está mudado também. Algumas das pessoas já faleceram e a família foi mudando… Está mudando e acrescentando…

É assim que deve acontecer, em tempos de paz.

Paz exterior e paz interior.

Em paz, as mudanças e actualizações são bem-vindas e tornadas úteis.

Até nós nos tornamos úteis a nós mesmos e aos outros, de maneiras actuais que pouco ou nada têm a ver com o modo como vivíamos.

A mudança tem energia própria – e a que nós lhe damos também conta!

 


publicado por eva às 18:25

link do post | comentar | favorito

Domingo, 2 de Maio de 2010

A felicidade é um estado

lha aí! A luz!

A luz do Sol, pois!

Está a entrar pela janela, que ainda está fechada e, mesmo assim, pode sentir-se o calor.

Abre e apanha um dos raios de Sol que chegou ao parapeito.

Aproveita essa luz e o seu calor que consola o corpo e todo o nosso íntimo.

Agora leva contigo o dia todo e a alegria e carinho que esse calorzinho te pode dar.

Esboça um sorriso para a vida que tens, os problemas que sofres e a tudo em teu redor.

Acorda em ti próprio uma alegria interior.

Não te afanes nem te desgastes – VIVE!

Vive vivendo todos os percalços que vais encontrando, solucionando-os com a luz da inteligência e o calor do amor.

- O Sol deu-te esse fôlego todo? Eu gostaria de fazer tanta coisa com este Sol mas nem consigo umas nem outras. Para mim ele significa a desilusão de não o poder aproveitar como há muitos anos aproveitei. E deveria ter aproveitado mais, isso sim!

- Essa é a situação de muitos – quando temos não apreciamos, apenas quando perdemos algo é que damos atenção a tudo o que tivemos e não valorizámos em tempo útil e imediato.

- Pois foi isso mesmo!

- Então, pelo menos, não repitas esse erro. Aproveita o mais possível todo o bem que vais tendo e as possibilidades de o ter. O resto faz-se notar sozinho. A felicidade é um estado que se atinge e que coisa alguma exterior pode alterar.

 


publicado por eva às 00:04

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 6 de Abril de 2010

Termos relacionados

eleza e estética são termos que, geralmente, andam a par ou são relacionados neste ou naquele tema de discussão.

A ética é um termo mais ambicioso e que refere tudo no mais alto grau de desenvolvimento – seja de beleza, seja de trabalho, seja de moral.

Todos estes termos integram, em si próprios, os ideais de belo e de pureza.

Seja no seu significado físico ou no seu significado mental e espiritual.

- Somos corpo e espírito, não é?

- Ou somos energia materializada em estado físico e energia espiritual, uma centelha da energia primordial.

- De uma matriz divina?

- Vem tudo incluído no mesmo significante.

- Imbuído do mesmo significado?

- Porque dás tantos termos semelhantes?

- Para me explicar, de modo a que eu mesma entenda – não se está mesmo a ver?

- O que se está mesmo a ver é o filme que vai começar.

 


publicado por eva às 13:25

link do post | comentar | favorito

Domingo, 21 de Março de 2010

Energia universal

evemos observar as zonas já delimitadas e identificadas do cérebro humano pelos cientistas.

Por elas podemos observar, também, a importância e a localização das nossas dores de cabeça.
Por elas podemos conjugar, e enaltecer, o equilíbrio da nossa mente – a emocional e a intelectual.
- Será que ainda há quem julgue que o principal é o desenvolvimento intelectual?
- Sem dúvida que em sociedades como estas, em que vivemos e desenvolvemos a nossa personalidade, o intelecto é sobrevalorizado em detrimento de qualquer emoção, ou sentimento, que contrarie os objectivos que tenham sido traçados pelo indivíduo, ou grupo, a que se ligue.
- Ou seja, sobrevivemos em sociedade…
- Bem, o pensamento é livre. Por mais influências que tenha, ou sofra, o indivíduo é um ser independente na sua essência.
- Basta querer?
- Infelizmente as coisas não serão tão fáceis de assim definir. Em última instância, basta querer, mas há toda uma conjuntura a ultrapassar e a revelar. Para conseguir identificar, claramente, as realidades e a complexidade de situações que vivemos, ou temos connosco, é necessário conduzir a nossa melhor personalidade com perícia nos caminhos que se vão encontrando e encruzilhando com o passado.
- Porquê isso?
- Em termos emocionais, há que ter em conta – em boa conta! – as capacidades da nossa consciência ou da nossa lucidez. E, geralmente, para resolver as situações torna-se necessário o recurso de uma força energética que ultrapassa tudo, que sustém todas as relações naturais e cósmicas. Uma energia que é divina em si mesma e que ultrapassa os seres, porque é universal.
- Uma energia que os mais simples têm, que é independente de intelectos desenvolvidos?
- Que as crianças humanas demonstram com facilidade e que se presencia na natureza. Aquela que supera qualquer raciocínio mais conveniente ao próprio, mas que amplia a capacidade intelectual focada para a entreajuda. Aquela que advém das virtudes enaltecidas ao rubro e que as reúnem, como feixes de luz grandiosas, na luz suprema que é a luz do Amor.
 

publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Sábado, 14 de Novembro de 2009

Das atitudes

Quantos sonhos… quantos projectos… quantos dizeres… quantas palavras caladas…
Isso somos todos nós e cada indivíduo.
Quantas vezes calamos o que deveria ser dito e falamos o que não interessa?
- Como saber o que fazer?
- A melhor atitude é a que contém a verdade que ilumina, não a que acabrunha quem a ouve ou quem a diz. Mais vale manter a harmonia que apregoar o que está certo no tempo ou no lugar errado. A verdade tem ocasião para ser ouvida, tem ambiente próprio para ser admirada e aceite pelo seu valor. Senão, é vilipendiada e ultrajada por vários modos e não serve a ninguém.
- Então tudo tem uma harmonia própria?
- Incluindo o uso da palavra, ou da escrita, ou da arte, ou de qualquer outro modo de transmitir ideias e pensamentos. Porque tudo tem uma energia própria que pode interferir com qualquer outra energia, quer tenhamos, ou não, condições para perceber esses critérios e ambientes com facilidade.
- Então as boas palavras podem ser deitadas fora ou aproveitadas com sumo proveito conforme a situação em que são proferidas e não tanto pelo seu bom conteúdo?
- A sensatez é sempre boa conselheira…

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Clarice Lispector:  E descobri que não tenho um dia-a-dia. É uma vida-a-vida !
.

.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

Da luz e da energia

Tanta desilusão e ilusão… e tanta maravilha que não observamos nem sabemos notar.
Tudo à nossa volta tem luz e energia. Nós temos luz e energia.
Tudo tem luz e energias próprias e adaptadas ao estado evolutivo de cada um.
Assim como tudo se relaciona em si, entre si e vai equilibrando os mais fortes e os mais fracos nessa capacidade de luz e energias.
- Tudo se mistura?
- Bem, tudo e todos se influenciam e auto-influenciam. Isto é, o nosso estado de saúde é psicossomático assim como o nosso bem-estar é um estado somático de ambiente-relacionamentos-próprio eu.
- Tudo se mistura como os ingredientes diferentes numa massa homogénea para sair um bolo passado o tempo de cozedura no forno-energia…
- Isto é, todos nos influenciamos mas não perdemos a individualidade. Temos que ter em conta a beneficiação de certas companhias e ambientes da natureza para nosso bem-estar e da troca que deveremos proporcionar, tão positiva como a que é recebida.
- O contrário também é possível, não é?
- Quase tudo é possível no seu contrário. Mas o que interessa reter é que somos influenciados e influenciamos tudo à nossa volta. São energias recíprocas que dependem da afinidade entre elas – se estamos bem equilibrados trocamos boas energias, senão acabrunhamos ainda mais as que temos.
- Qual é o remédio?
- É fazermos por criar ideias optimistas, favorecer a esperança e a fé de que tudo, absolutamente tudo, é passível de mudar a cada instante e que todo o bem é possível de ser atingido por todos, sem excepção.

.
.

.
Imagem retirada da net
.
Disse  António Damásio:  Grande parte do sofrimento humano é causado por conflitos das pessoas consigo mesmas !
.

.


publicado por eva às 00:21

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

Da vida

O que é a vida?
Por que vamos todos os dias fazendo as mesmas coisas?
Por que nos agastamos com as que nos correm mal e nos agradamos com as que nos correm de feição? – De feição com os nossos quereres!
Por que nos interessamos tanto por alguns assuntos e nada por outros?
Por que somos assim, como somos?
Por quê toda esta divergência de opiniões, algumas das quais parecem incríveis?
- Todas as perguntas têm a mesma resposta.
- Não pode ser…
- Estamos na vida como numa estrada – para atingir um, ou muitos objectivos, que nada têm a ver com o que queremos mas têm relação com o nosso progresso espiritual.
- Hã?
- Todos tendemos para a perfeição, essa perfeição que alguns idolatram em Deus, ou em Santos, Gurus, Profetas, etc. – aqueles que demonstraram ser pessoas em tudo semelhantes a nós, mas com uma capacidade íntima digna de tal admiração que os julgamos santos, ou muito superiores à maioria vulgar. Essa perfeição é a que alguns sonham atingir um dia e outros nem sequer a crêem possível para si.
- Então todos vivemos para nos instruirmos, como se fosse um curso a tirar?
- Com exames e em tudo, efectivamente, semelhante a um curso. Não um curso de boas maneiras e de alta ciência, mas um curso em que a benevolência, o carinho e a dignidade, a ter em nós e pelos outros, sejam os objectivos e a matéria de um exame.
- E depois?
- Depois saberemos viver de outro modo, em que as questões de evolução espiritual sejam a energia que nos impulsiona para nos ultrapassarmos constantemente, projectando-nos em energias beatíficas em expansão progressiva.

.
.
.

Salvador Dali - Gala e o Angelus de Millet
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Johann Goethe:  As nossas opiniões são apenas suplementos da nossa existência !
.

.


publicado por eva às 00:23

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

O que faz girar o mundo

Amor – ontem, hoje e sempre – é a energia que faz girar o mundo.
Não falamos do amor-paixão, ou instintivo ou animalesco. Falamos do AMOR, da sua pureza e força energética poderosa.
Amor que evita guerras, incompreensões, vaidades, arrogâncias, caprichos e atritos de qualquer espécie.
Amor que promove o bem-estar dissolvendo ódios e qualquer quezília.
Amor que harmoniza e cria os momentos elevados de paz.
Amor que faz sentir uma tal sublimação de nível de vida que, ao ser sentido, ninguém quer deixar de sentir.
Amor que transforma para sempre esse que o sente.
Amor que transforma a saúde e a vitalidade.
Amor que muda tudo em redor.
Amor que muda o mundo.
Se eu mudo por amor, o mundo muda também e eu mesma o vejo amorosamente diferente.
- Se assim fosse…
- Se assim fosse viveríamos num mundo paradisíaco, e não na Terra de hoje. Cabe a cada parte fazer a sua parte e o todo muda na inter-relação com as partes.
- A esperança nunca morre?
- Não pode, não lhe dou autorização para isso!
.
.

.
Imagem retirada da net

 .

Disse  Camilo Castelo Branco:  O amor é uma luz que não deixa escurecer a vida !

.
.


publicado por eva às 21:46

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 11 de Julho de 2009

Portas

Portas que batem de mansinho. Portas que batem bruscamente e com ruído.
Os cães ladram de seguida e em coro, pelo sobressalto.
O homem da ambulância grita e gesticula como se ninguém o ouvisse.
Tudo o que deveria estar em silêncio grita ou faz ruído.
Tudo o que poderia ser barulhento está silencioso, como que espreitando.
As coisas parecem estar trocadas da normalidade a que nos habituaram.
Ou então sou eu que estou na inversa de mim – no espelho de mim própria.
Tais situações são úteis para poderem ser analisadas tanto no contexto do ridículo possível, como da situação habitual e já normalizada.
Fácil se torna, então, encontrar a justeza da situação mais adequada.
Fora do contexto do hábito adquirido, as coisas – mesmo as rotineiras – podem apresentar ainda uma coloração, ou energia, variada e dão-nos outro entendimento.
- Um novo entendimento das coisas!
- Das coisas e de nós. Se não entendimento novo, pelo menos alterado ou renovado por correcção.
.
.

.
Salvador Dali - A metamorfose de Narciso
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Paul Valéry:  Se tudo fosse claro, tudo nos pareceria inútil !
.
.

publicado por eva às 23:29

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Sei lá

Quando ele passava, ficavam fitas de cores luminosas, na vertical, como que a subir do chão para o céu.
Não estavam pregadas ao chão, mas suspensas a pouco mais de um palmo.
Eram de várias cores, com predominância de azul, rosa e branco.
- Isso faz-me lembrar as roseiras que vi hoje, Eram lindas e estavam aparadas de modo a parecerem autênticos bouquets – ou em forma de chupa-chupa como dizem as crianças.
- Pois, mas aqui não são nem rosas nem roseiras. São o seu contorno, a sua sombra ou o seu rasto. E essa energia fica no ar, por onde passa, durante bastante tempo. É reconfortante e a natureza parece alinhar-se melhor à sua passagem. Até os bichinhos aparecem ao caminho. Mas ele não dá por nada…
- Pois eu só consigo pensar nas tais roseiras.
- E deixaste nelas algum traço da tua presença e dessa beleza que te contagiou?
- Sei lá!

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse Oscar Wilde: Um homem que não pensa pela sua própria cabeça, pura e simplesmente não pensa !

.
.


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds