Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

02
Mar07

Visitas

eva
2 de março de 2007

Um camião, ou um pesado, vai a boa velocidade pelas estradas rurais.

Entre curvas e contracurvas vai sempre acelerando até encontrar um ligeiro.
Nessa altura ultrapassa-o e corta-lhe a passagem.
Sem dizer uma palavra, o motorista abre o carro e retira um corpo de rapaz, quase inanimado, do banco de trás e leva-o nos braços, para o seu camião.
O condutor do ligeiro que, entretanto, saiu do carro, diz-lhe, do meio da estrada, que não teve culpa de nada e que ia precisamente levá-lo para cuidarem dele.
O do camião arranca com o rapaz e deixa o outro a falar sozinho e a gesticular no meio da estrada.
Muito mais tarde, encontram-se novamente os dois condutores e o do camião resolve falar.
Já sabia que não tinha prejudicado o rapaz mas também tinha de compreender que o rapaz agora pertencia àquela família.
Isso era evidente, mas o rapaz é que tinha aparecido lá em casa e depois sentira-se mal.
Pois sentira, porque tinha ficado muito tempo longe de si próprio e foi enfraquecendo até ficar inanimado.
Certo, mas ele não sabia como levá-lo de volta.
E, mesmo que soubesse, se ele não queria, como fazer? Não podia expulsá-lo pois ele só queria estar um pouco com a mãe. E ele também queria estar com ele.
Famílias separadas são assim e os filhos nem sempre concordam com a desunião.
Talvez fosse mais construtivo deixar, cada um por si, escolher as visitas e o tempo delas.

Porque os filhos nem pediram para nascer nem pediram a separação dos pais.
O meio termo, o da sensata harmonia, talvez possa ser encontrado, com (muita) boa vontade.
E vale a pena, de certeza, esse esforço.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D