Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

27
Jan07

O remoinho

eva
27 de janeiro de 2007

Sons, ruídos e músicas. Tudo ecoa no céu, a meio da noite.
Não há estrelas. Há raios e trovões.
De vez em quando aparece uma nuvem de poeira, cheia de electricidade, que ribomba com estrondo.
Num terreno, todo às escuras, está uma espécie de fábrica abandonada.
Do céu parecem cair raios.
A trovoada, aumentando de intensidade, forma um remoinho de raios sobre a dita fábrica.
Como uma coluna, esse remoinho parece apontar para uma determinada ala.
Tudo parece abandonado e silencioso dentro da fábrica.
No entanto, está cheia de gente.
Desde operários das limpezas aos seguranças mais categorizados e vigilantes, por intermédio de sistemas electrónicos muito sofisticados.
Os trabalhadores continuam nos seus trabalhos mecanizados.
A dita ala, para onde se dirige a tempestade, é uma parte do edifício bem diferenciada do resto e divide-se em hospital e celas.
Uma mulher, de certa idade, está com os olhos vendados e foi operada à vista: duas enfermeiras estão ao pé dela, verificando o seu estado por meio de equipamentos.
O remoinho aproxima-se e parece chamar alguns nomes ou então, já são as alucinações e o cansaço das pessoas a quem assim parece.
Os seguranças disparam para o ar mas não conseguem impedir o remoinho e os seus raios que levam tudo à frente, revolvendo todo aquele sítio e transformando as celas em lugares vazios. Completamente vazios e iluminados pelos seus raios, como se fosse meio-dia num dia de sol.
O que era já não é mais... Tudo se transforma!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D