Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

21
Mai11

Mais um dia

eva

oje como ontem a verdade impera.

A verdade de cada dia com todas as consequências que traz.

Com todas as esperanças que apresenta o simples facto de amanhecer.

Os doentes pensam - mais um dia, que farei?

Os sãos dirão - mais um dia chega para trabalhar e gozar a vida que tenho.

Os tristes pensarão - mais um dia de agruras.

Os felizes dirão - mais um dia para ser feliz.

A noite chega e poucos dão conta do que fizeram.

Como correu então o dia? Apenas se fizeram as rotinas do costume?

Que é afinal um dia neste rol de anos?

Os dias servem para quê? As noites são para quê? A vida serve para quê?

- Credo, pareces um inquiridor.

- E tu, pensas alguma vez nisto?

- Para mim o dia e a noite são para trabalhar e descansar do trabalho.

- Só?

- Está tudo dito, porque o trabalho e o descanso podem ter a amplitude que lhe quiseres dar.

- Ora aí está uma verdade simples!

 

20
Mai11

No fim

eva

anto sacrifício. Tanto divertimento.

Tantas dores. Tanto riso.

Tantas privações. Tanta prodigalidade.

No fim sobra o quê?

Sobra a unidade disto tudo.

Sobra reconhecer que os erros têm que ser corrigidos.

Que não vale prejudicar ninguém para conseguir isto ou aquilo.

Que o isto ou aquilo que se conseguiu, afinal não é nada assim tão importante que valha o reverso.

No fim sobra a serenidade de um caminho, seja entre pedregulhos seja em areia fina.

No fim fluímos simplesmente em bondade e também em tolerância pelos que ainda não chegaram a essa situação.

No fim entendemos que há espaço para todos porque os níveis são infinitos como infinitas são as predisposições.

No fim entendemos que o que parecia injusto e injustificado mais não era que melindre recompensado.

No fim entendemos que tudo é ilusão, por mais real que pareça e que somos como artistas em palco organizado para nós por nós mesmos.

No fim cumprimos sempre os nossos deveres e tornamo-nos aptos para uma Luz maior e íntima em nós.

 

19
Mai11

Contágios

eva

- e novo o Sol aquece o nosso rosto, os nossos corpos.

- E deixa os carros e as casas a ferver. Se abrirmos as janelas somos picados por nuvens de mosquitos.

- E para onde dirigirmos o olhar há cores fantásticas que alegram o nosso dia.

- E como não tenho roupa nem sapatos tenho que gastar tempo e dinheiro para os ir comprar.

- O ar enche-se de sons e melodias. Parece que o céu até sobe e alivia nossas dores.

- Dores?! Nem sabes as dores que tive quando me levantei e para ir trabalhar ainda por cima!

- Hoje vou visitar doentes e a seguir vou tentar perceber se ainda podem voltar a trabalhar.

- Não quero gente a contagiar gente. Já chega o trabalho que não acaba.

- Podemos contagiarmo-nos de doenças através do ar que respiramos ou quando abrimos uma porta e seguramos a maçaneta, quando seguramos uma chávena, pegamos num artigo ou quando manuseamos, cheiramos, falamos, comemos, pisamos…

- Olha, fico em casa!

- Pois eu vou fazer o que acho que posso fazer. Conforme nos contagiamos também nos imunizamos. Senão… seja o que Deus queira!

- Isso assim é prático…

- Se é! Para mim chama-se fé e resolve muita coisa.

 

18
Mai11

Viver à grande

eva

s flores, abelhas, pássaros… - tudo lembra a Primavera que estamos a viver.

É bom podermos ver essa abundância renascida da intempérie.

É igualmente bom poder ouvir todos os sons que surgem renovadamente, nesta altura, das espécies aninhadas e que assistem a filhotes recém-nascidos.

É bom poder sentir todos os perfumes que se espraiam no ar, muito além dos cheiros da poluição e lixos que diariamente se produzem pelo homem.

É bom perceber esse palpitar de vida.

É bom sentir-se vivo e entender para que se vive uma vida.

É bom compreender os nossos propósitos agora e aqui mesmo.

É bom querer cumpri-los e avançar. Progredindo sempre por si, reflexamente pelos outros e pelo lugar onde se vive.

É bom passar da sobrevivência para a plenitude de vida.

- Isso é «viver à grande»?

- Isso é «viver à grande» consigo mesmo, onde estiver. É valorizar em virtudes o que não parece ter valor.

 

17
Mai11

Doces

eva

Chocolates, amêndoas doces, bolos, confeti e tantas mais demonstrações culinárias que adoçam a boca e os dias.

Há quem coma doces compulsivamente, como que a esquecer o dia que tem que viver.

Há quem nem saiba que os doces existem e trabalha sem parar, sentindo cada dia mais amargurado e dramático que o anterior.

Há quem equilibre os doces e a vida.

Há de tudo!

Um dia sobrará o bom senso, o respeito pela dignidade de todos e de cada um.

A possibilidade de sorrir e experimentar um doce para um doce dia na companhia doce de entes queridos.

- Um paraíso na Terra?

- Um paraíso sentido no mais íntimo de nós mesmos. Esse é um objectivo de vida.

- Para quem pode!

- E também para quem o consegue desejar!

 

16
Mai11

Claridade

eva

claridade do dia.

As cores que tudo parece retomar após a confusão da noite, que tudo escurece e torna da mesma cor.

Sempre me encantaram os pirilampos, sobretudo se vinham em enxame, porque juntos conseguiam perfazer uma constelação de luzes/estrelinhas.

Lindos!

Feliz de quem pode ver com clareza todas as cores, todas as formas da natureza e dos seres tão lindos que nela sobrevivem.

Pessoas há que trazem uma luz dentro de si, uma luz íntima que tudo ilumina em redor.

Elas mesmas parecem uma constante vela acesa e perfumada.

Onde elas estão tudo se harmoniza e pacifica.

- Ohh! Mas há também o contrário. Outros, onde chegam estragam tudo, até o sorriso das crianças se esvai.

- Esses são os mais infelizes porque podem ser e não são… Importa chegar a ser, a ser maravilhoso como as possibilidades de evolução são maravilhosas.

 

15
Mai11

A fasquia do amor

eva

oração.

Coração de mãe. Coração doente. Coração de pai. Coração de avós. Coração de filhos.

De filhos pelos filhos de quem pais são.

Diz-se que tem bom coração.

Ou que nem tem coração.

O coração que tantos significados tem. Que os poetas tanto admiram nos seus versos.

Esse coração que os médicos tratam e até transplantam de um para outro ser.

O coração de cada um. O coração das gentes.

Esse coração que quer dizer afinal – Amor.

Esse é o coração que é necessário preservar.

Senão a humanidade é mais baixa que os animais que, aliás, já vão dando mostras bem visíveis de bom coração.

Não devemos baixar a fasquia do amor.

Amor por nós próprios e por todos, por tudo.

Já Jesus o pregava há 2000 anos e antes dele outros o disseram também.

Somos tudo com amor em nós.

O ser amplia-se e projecta em tudo essa luz maravilhosa de Amor.

 

14
Mai11

Projecto Neojibá

eva

O Neojibá é um projeto que busca reduzir desigualdades sociais por meio do ensino e da prática orquestral para crianças e adolescentes baianos. Desde 2007, o Teatro Castro Alves acolhe a orquestra juvenil, composta por 107 instrumentistas.

«Eu não era tão feliz na Europa. Não me traz felicidade, não me é suficiente dar concertos e recitais e receber milhares de dólares. Meu papel na sociedade não estava sendo bem cumprido. A possibilidade de trazer o programa e transformar alguma coisa fez com que eu aceitasse modificar a atividade como concertista e me dedicar ao projeto na Bahia.»  (Ricardo Castro)

Ver mais

14
Mai11

Dia de hoje

eva

ia de hoje.

Posso pensar, ver, falar, mexer-me e perceber tudo à minha volta.

Tenho a bênção da vida em mim.

Tenho tarefas a executar e apenas tenho que me dirigir a outros lugares em diferentes horários para as realizar o melhor que sei e consigo.

À semelhança de outros dias devo encontrar as mesmas pessoas e dialogar com elas de modo livre, sem ser acusada politicamente disto ou daquilo.

Tenho possibilidades de ir comprar comida, cozinhá-la, mastigá-la e digeri-la sozinha, sem auxílio de tubos nem máquinas.

Tenho possibilidade de me alegrar ou não ao longo do dia.

Tenho possibilidade de, voluntariamente, ajudar este ou aquele a atravessar a rua, ajudar a equilibrar-se sem cair no seu percurso, distraí-lo, melhorar o seu dia e dores.

Tenho capacidade para observar os pássaros, as flores, passar por um jardim e caminhar livremente, se bem que com precaução para não ser assaltada.

Não tenho dinheiro para gastar em qualquer coisa, nem saúde para esbanjar em esforços inúteis.

Mas mexo-me, mesmo com dores, e posso ter alguma comida em prato limpo.

Posso lavar-me e vestir-me, sem ser à moda, mas com simplicidade.

Tenho trabalho precário, mas trabalho que não escraviza.

Sou feliz!

 

13
Mai11

Sintonia, sintonização

eva

tudo sintonia, sintonização.

Sentir – sentirmo-nos.

Sentir o mundo à nossa volta, sentirmo-nos no mundo.

Sentir o ar, sentir as compras que fazemos.

Sentir os remédios que tomamos e o que eles fazem ao nosso corpo.

Sentir as repartições onde vamos.

Sentir o outro para quem falamos ou a quem ouvimos.

Sentir o ambiente em casa, o do trabalho, do café, do supermercado, da loja.

Sentir a calçada que pisamos.

Sentir com todas as fímbrias do nosso corpo é sentir união entre corpo e mente.

Essa mente que tanto pode ser nosso holocausto como a maior maravilha do nosso progresso espiritual.

Cabe-nos aproveitá-la e valorizá-la.

Cabe-nos viver a vida do modo mais saudável e pródigo de bons pensamentos e atitudes!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D