Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Esta viagem chegou ao fim

. Tranquilidade e paz

. A cada um suas escolhas

. Quando os elementos se en...

. Ficar só

. Caminhos

. Ajudas

. Conviver

. Violetas

. Outro tipo de império pos...

. Famílias

. Modos de ver

. Há dias assim

. Emoções e relações

. Simbolismos

. Tudo tem importância

. Hábitos e mudanças

. Juventude em viver

. Olhares

. Dúvidas e perguntas

. Fátima, lugar de devoção

. Coisas bonitas que alegra...

. Estudantes e queima das f...

. O nosso planeta reflete o...

. Como as flores

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links

Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

No mundo de bem-querer

Portão que se abre estrondosamente. Vozes que se fazem ouvir bem alto.
É dia e princípio de tarde soalheira e um bebé que vai passear com os pais.
É uma recordação que volta. São os sonhos desfeitos de um bebé que não deixaram nascer.
São os choros que se ouvem ano após ano. São choros das entranhas de uma mãe e de um passado.
Um passado em que a opinião dos outros contava tanto ou mais que a sua.
Um passado sem condições, sem trabalho e sem dinheiro.
Um passado de sujeição à família e à sociedade.
Todos esqueceram, outros ainda ignoraram e dois seres ainda choram e sentem o choro de um pelo outro.
Às vezes, junto com o choro, solta-se um grito que as mãos, rápidas, travam ainda na boca.
E o tempo prossegue…
E o bebé foi passear e volta feliz.
Quando os exames médicos mostram bons resultados todos ficam felizes.
E se não estivessem? Que faria a classe médica? Continuava apurando a raça?
- No mundo de bem-querer, bem-fazer e bem-parecer poderão conviver o amor de mãe e a ciência médica?
- Tudo é possível, sobretudo se as ideias adquirem a face adulta do raciocínio e da responsabilidade.
- Há lugar para a irresponsabilidade?
- Junto dos mal-entendidos há sempre um lugar para a irresponsabilidade, assim como para um esclarecimento racional e, porque não, emocional.
.
.

.

Gregory Katsoulis
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Rabindranath Tagore:  O mistério da encarnação repete-se em cada mãe: toda a criança que nasce é Deus que se faz homem !

.
.


publicado por eva às 23:52

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Aprendizagem

As pedras tornam-se transparentes. Podem ver-se os veios interiores, ou por dentro, com toda a nitidez.
Aliás, todos os corpos densos da matéria, conforme são reconhecíveis, podem ser vistos transparentes e através deles.
A natureza, e até o planeta, podem ser vistos assim – como se fossem de vidro transparente.
- Está tudo doente e fraco?
- Não, nada disso. Estão mais elevados na sua essência. Isto é, estão em uma forma de energia menos densa do que habitualmente os vemos.
- E isso é bom?
- Sim, isto é, parece que sim.
- Qual é a dúvida?
- A dúvida é saber se ainda estou aqui, ou se estou lá…
- Lá, onde?
- Pois, olha, que não sei dizer-te. Mas lá não há sensação de cansaço e os movimentos são voadores, ou esvoaçantes.
- E vêem-se os corpos e tudo assim, transparente?
- Não, deixa explicar. Parece outro planeta ou outro mundo. Não conheço essas pessoas, mas todas ensinam algo novo ou completam o que já sei de outro modo. Digamos que expandem o meu entendimento, de modos diferentes dos habituais.
- E gostas?
- Pois gosto, é como ter a possibilidade de reinterpretar a vida de modo mais bonito e, por outro lado, com mais lógica e consigo uma compreensão mais ampla, ou ampliada. E sabes que mais descobri? Que tantas coisas que outros faziam e me constrangiam a ponto de pensar que, se calhar, actuavam propositadamente para ofender ou prejudicar…
- Sim?
- Pois imagina que foi sempre por ignorância deles.
- Deles por ti?
- Não, deles para com a sua capacidade de evolução e aprendizagem. Eles é que se prejudicavam muito mais a si próprios que a qualquer outro…
- Devemos traçar uma recta para nós, é isso?
- Uma rectidão de objectivos – é isso!

.
.

.

Missak Terzian - Vibrações
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Confúcio:  O conhecimento consiste em ter consciência tanto de conhecer uma coisa quanto de não a conhecer !

.
.


publicado por eva às 14:04

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Encantos e desencantos

Obras, diferenças e encantos. Encantamentos de uns pelos outros e pelas coisas bonitas que se conseguem.
Desencantos de uns pela desilusão que se instala pelas pessoas e pelas coisas.
Humilhação e humildade por ter que fazer e tratar de coisas que não se gostam, nem de fazer nem de ver fazer.
Humilhação de passar por situações que não se desejam a ninguém.
Vergonhas sentidas quando se luta para que ninguém se sentisse assim…
Ilusão ou realidade?
Humildade em calar por necessidade, ou por autoridades, em prol da justiça.
É ainda o tempo de existirem situações atrozes e indignas de qualquer animal. Que dizer dessas situações em seres humanos?
- Dizer que devemos continuar sempre e continuar a ser como o sândalo que perfuma o machado que o corta.
- Sim, ou olhar para a terra que é retalhada e que depois oferece ainda melhores frutos.
- E nem agradecimento! A maior parte de nós não sabe agradecer os bens que recebe a cada dia.
- Mas toda a gente sabe criticar e exigir.
- Mas… bem… há um bem precioso para os que querem ver mais além da generalidade.
- Que é?
- A esperança! A esperança de que um dia a dignidade seja possível a todos os seres, menos ou mais sensíveis.
.
.
.

Imagem retirada da net

.
.

Disse Julien Green: Às vezes ficamos horrorizados por descobrirmos em outrem a nossa imagem !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | favorito

Domingo, 7 de Junho de 2009

José Martins Garcia # Gato eleitor

.
o gato vai votar
hoje o gato é cidadão
lá vai ele a coxear
com a lista na mão

hoje o gato vai votar
vai votar pela justiça
vai deitar a opinião
na liça

lá vai ele a coxear
cheio de justa opinião
lá vai ele a arrastar
com a cauda pelo chão

de repente ouve ladrar
e retrocede apressado
sumindo a lista no chão
e retrocede apressado
pelo sim pelo não
que isto não há que fiar
em assembleias de cão

mal refeito do susto
vai compondo esta canção

era uma vez
um gato português
não dizia sim
nem não nem talvez

era uma vez
um gato português
bebia cerveja
jogava xadrez

era uma vez
um gato português
bebia por dois
dormia por três


era uma vez
um gato português
nem soube o porquê
nem soube o que fez

era uma vez
um gato português
viveu de silêncio
morreu de mudez

era uma vez
um gato português
não dizia sim
nem não nem talvez
.
.

de José Martins Garcia
in "feldegato cantabile"
.

.
Disse  
José Martins Garcia:  A canga é dos objectos afeiçoados pela humana mão aquela que a maior velocidade monta o seu autor !
 
.

publicado por eva às 22:11

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 6 de Junho de 2009

Mansos de coração

- Sabes aquele princípio, creio que taoísta – se não fizeres nada, tudo será feito?
- É equivalente ao de Jesus – aprendei de mim, que sou manso e humilde!
- Sim, sim! Pois esses princípios aniquilam o livre arbítrio, não achas?
- Não exactamente. Dizem que quando nascemos, nós próprios já escolhemos e acordámos não só a vida, como a morte dessa encarnação. Portanto, somos responsáveis pelo que nos sucede.
- Então…
- Espera um pouco… E mais ainda, o que nos sucede, de bom ou desagradável, mau ou infeliz, serve para adquirir ou alicerçar o nosso progresso espiritual. O que significa aceitar o que a vida tem para nós - mansamente. Agora, a cada momento, podemos desistir, acabrunharmo-nos, ou rebelarmo-nos, etc., numa incapacidade de reacção correcta. Ou, com calma e moderação, aceitar tanto o difícil como o fácil, tentando sempre ser o melhor possível para os que estão perto de nós e também para os que, porventura, pareçam provocar os problemas.
- Então…
- Então o livre-arbítrio está sempre presente – antes de viver como durante a vida que se desenvolve. A qualidade está em elevar as opiniões e sentimentos à condição de qualidades e virtudes por nós, pelos outros e pelo ambiente que nos rodeia.
- E damos ainda o exemplo, é isso?
- Pois, tudo isso pretende ser um progresso constante, sobretudo se o bom-senso ajudar.
- Adeus por hoje, porque tenho que apanhar esse autocarro que aí vem.
- Adeus.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse André Luiz: Levante todos aqueles que estiverem caídos em seu redor. Você não sabe onde seus pés tropeçarão !
.
.

publicado por eva às 23:51

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Compreensão e altruísmo

Vejo coisas feias e outras lindas. Sinto coisas desagradáveis e outras maravilhosas. Que fazer para escolher um nível e ficar por aí?
- Aí está uma questão difícil, mas não impossível.
- E mais, como fazer para ser entendido nas coisas que digo?
- Esse acrescento é também um aumento de dificuldade.
- A questão que se põe é para evitar um bloqueio ou, se quisermos dizer de outro modo, para evitar o isolamento que não leva a nada de útil.
- Pois não, pelo contrário, o isolamento acaba por ser a porta aberta para todo o tipo de fuga à realidade e promover ainda mais o orgulho do ser. Um ser que começa a entender o lixo como a maravilha que o rodeia. Um ser que se tumultua por querer ser rapidamente melhor e que já se considera melhor que tudo em redor de si. Um ser que se melindra porque está super-sensível no seu sentir. Porque está abrindo todos os poros a uma nova dimensão de vida. E quando olha em redor não pressente, nem sente, essa compreensão. Tem, então, tendência para se fechar ao contágio do tal exterior a ele próprio. Há que puxar pela coragem, pela humildade e avançar. Quem percebe melhor é quem melhor pode compreender os que se situam na generalidade do mundo. Compreender isso é caridade, é ampliar o amor fraterno. É explicar e entender também que a sua explicação pode não ter sentido para os outros. É compreender sem pretender ser compreendido, é amar sem pretender ser amado – como diz a Oração da Paz.
- Oh! É ser altruísta!

.
.
.
.

Eliza Leahy - Solidão
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Eleonor L. Dolan:  Para compreendermos o valor da âncora, necessitamos enfrentar uma tempestade !
.
.

publicado por eva às 22:29

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

Oportunidade de vida

- Se a vida é uma oportunidade de progresso individual, as palavras de Jesus, na cruz, dirigidas a Deus – está consumado! – têm outra amplitude, não têm?
- Que queres dizer com outra amplitude? Têm o significado que cada um lhe quiser dar. É como esses seres ali, atarefados nos seus trabalhos, irradiando brancura e paz e movimentando-se tão levemente que parece que nem pisam o chão. Têm também o significado que cada um lhe quiser ou puder dar, assim que os visualizam ou percebem. Tudo é assim na nossa vida. Uma percepção, uma interpretação e um significado em conformidade com as nossas possibilidades e quereres. E também em conformidade com os nossos tempos e espaço.
- Contudo, se olharmos em volta, somos todos muito diferentes uns dos outros.
- Diferentes em quê? Na aparência ou no entendimento?
- Pois, nisso e mais ainda com certeza.
- Somos como as plantas dum jardim. Podem crescer selvagens ou de modo equilibrado, direitas e com mais ou menos falhas e ramagens. Podem ter picos, nenhuma floração, uma flor ou muitas flores. Tudo depende do jardineiro que somos connosco. Se apararmos os excessos crescemos sempre para os céus.
- Há plantas, até trepadeiras que, em vez de se elevarem, se debruçam sobre si mesmas.
- Esses serão os ensimesmados, os depressivos em constante pena e remorso de si mesmos. São os que, na sua angústia, ainda não conseguem entender que todos podemos errar, contudo é o estado de permanecer no erro que é o erro. Se utilizarmos os erros como avisos de não voltar a ter esta ou aquela atitude, eles transferem-se rapidamente para qualidades.
- Oh!
- Oh?

.
.

.

Imagem retirada da net
.

.
Disse  Thomas Moore:  Num jardim, a alma encontra a sua necessária fuga da vida e a sua porta de entrada num espaço onde a eternidade é mais evidente do que o tempo !
.
.


publicado por eva às 23:48

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

Uma canção feliz

Havia uma canção que foi muito popular, em que o tema dos versos era sobre o que Jesus faria…
- Sim, lembro. Mas ainda há, só que não é tão popular, a não ser entre os grupos católicos.
- Oh! Que pena, porque era tão alegre! Era algo assim: sonhar como Jesus sonhava, sorrir como Jesus sorria e ao chegar ao fim do dia eu sei que dormiria muito mais feliz
- Algo atrapalhado, mas é uma referência à canção do Padre Zézinho.
- De quem era não sei.
- De quem é! O facto de já não se ouvir não significa que deixe de existir. Imagina se fosse assim com tudo. Já basta o esquecimento de…
- Pronto, pronto! Só me lembrei porque os sonhos foram desagradáveis e se fossem amenos teria dormido muito mais feliz.
- Bem, é uma canção feliz, ela também. Alegre pela música, pelo coro de vozes infantis que geralmente a cantava e pela pedagogia da letra.
- Pedagogia?
- Sim, todo o poema reflecte as vantagens de seguir os ensinamentos e exemplo de Jesus. Afinal, tão simples e fáceis. São ensinamentos para bem-viver de bem consigo mesmo e com os outros. De vida simples e de paz e harmonia com o mundo e…
- Pois foi mesmo essa a recordação que me ficou da canção.

.
.

.

Neila Ben Ayed - Alegria e felicidade
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Santo Agostinho:  Aqueles que pretendem encontrar a alegria fora de si, facilmente encontram o vazio !

.
.


publicado por eva às 23:02

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Junho de 2009

Evolução e consciência

Viagens e trajectos atribulados com mudanças de veículos, etc.
O dia chega ao fim e todas as coisas estão feitas – do melhor modo que foi possível.
Há sempre algo que, se repetíssemos os nossos trabalhos, já faríamos de outra maneira, porventura melhor. Porque todos evoluímos e progredimos a cada instante.
- É como a vida de cada um – é uma oportunidade de progresso limitada ao tempo de vida que temos, que pode ser mais ou menos profícuo até ao segundo, ou micro-segundo ou lá qual é a menor medida possível.
- Estás a pensar na evolução física ou psíquica?
- Na psíquica, porque na física a velhice não pode ser considerada um progresso da juventude física. Mas na psíquica…
- Na psíquica temos Alzheimer’s, AVC’s, tumores e mil e uma doença não identificada que causam graves transtornos no indivíduo.
- Essa é a parte física da mente. Eu referia a parte psíquica da consciência eterna.
- Isso só é válido se considerarmos os processos reencarnatórios de vida.
- Pois, e nesse caso a consciência evolui sempre em progresso, graças à tenacidade em evoluir, à força de vontade para sair da inércia dos costumes, e das memórias traiçoeiras para o exercício de livre-arbítrio na escolha das alterações de comportamento de si próprio.
- Credo! Já acabaste?
- Por hoje já. Amanhã é outro dia…

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Fernando Pessoa:  Na vida superior a teoria e a prática completam-se. Foram feitas uma para a outra !

.
.


publicado por eva às 23:42

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 1 de Junho de 2009

Metade do mundo

- A televisão ficou sem imagem quando te aproximaste.
- Qual é a novidade se isso acontece a quase todas as máquinas de que me aproximo.
- Todas ficam sem imagem?
- Não, mas ficam com alguma anomalia momentânea.
- Ah! Depois voltam ao normal.
- Depois, geralmente sim! O tempo depois é que varia entre o instante e os dias inteiros.
- Porquê?
- Sei lá! Mas, em relação à televisão, até os canais mudam sozinhos.
- Estás a brincar, certo?
- Errado!
- Isso não te incomoda?
- Já me habituei, até porque há dias que é assim e outros em que nada disto acontece.
- Preferias deixar tudo avariado?
- Mas eu não avario nada de nada. Apenas parece que há intervenção de algum tipo de ondas. Porque também acontece que algumas máquinas começam a trabalhar.
- Como explicas isso?
- É como se entrasse dentro da máquina ou… não sei dizer…
- Estás a brincar comigo, certo?
- Certo, agora ganhaste!
- O quê?
- Um pouco de discernimento do mundo comum - metade brinca com a outra metade.
.
.
.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Pearl Buck:  Até prova em contrário, todas as coisas são possíveis - e mesmo o impossível talvez o seja apenas nesse momento !

.
.


publicado por eva às 23:53

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds