Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Esta viagem chegou ao fim

. Tranquilidade e paz

. A cada um suas escolhas

. Quando os elementos se en...

. Ficar só

. Caminhos

. Ajudas

. Conviver

. Violetas

. Outro tipo de império pos...

. Famílias

. Modos de ver

. Há dias assim

. Emoções e relações

. Simbolismos

. Tudo tem importância

. Hábitos e mudanças

. Juventude em viver

. Olhares

. Dúvidas e perguntas

. Fátima, lugar de devoção

. Coisas bonitas que alegra...

. Estudantes e queima das f...

. O nosso planeta reflete o...

. Como as flores

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links

Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Evolução

Índios e indígenas. Desenvolvimento de sociedades industrializadas.
- Evolução? Evolução de quem?
- Bem… uns têm mais evolução numas coisas, outros noutras. Uns são mais da natureza e da espiritualidade; outros são mais elaborados mentalmente e materialistas.
- Brutos? Brutos são todos os que não são mansos nem humildes.
- Porque estás a responder a perguntas que não fiz?
- Porque se não és tu, alguém é. Eu oiço perfeitamente as perguntas.
- Pois, mas não está aqui mais ninguém.
- Não as pensas, sequer?
- Não e só falta, agora, dizeres que ouves os pensamentos.
- Olha que às vezes é uma das explicações que encontro para isto.
- Ouves assim tantas vezes o nada?
- Se é nada, não! Mas o que oiço não é impressão minha, porque depois de responder deixo de ouvir a pergunta.
- Só ouves perguntas?
- Não! Ouço músicas, conversas entre pessoas. Até ouço os animais a falarem.
- A falarem contigo?
- A falarem entre eles e para mim.
- Já foste ao médico?
- Claro que sim e até a vários e de diferentes especialidades.
- E?
- E uns acharam-me alucinada, outros com muita imaginação. Mas todos – pacífica!
- Aí estamos todos de acordo. E o problema é apenas teu, não é?!
- Ah Ah Ah, exactamente!
.
.
.

Fotograma de 2001, Odisseia no Espaço
Imagem retirada da net
.
. 
Disse  Teilhard de Chardin:  A vida é ascensão de consciência !
.
.

publicado por eva às 23:46

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Velhice

Um deles queria estar só, o outro queria companhia e movimento.
Os dois estavam velhos e viúvos, mas as suas reacções eram exactamente contrárias.
Idades e relacionamentos semelhantes e, no entanto, têm quereres tão diferentes.
Os dois sentem igualmente a solidão. A reacção à solidão é que difere de um para o outro.
Para um, é preferível maior isolamento e, para o outro, o isolamento é uma gastura de emoções insuportável.
Para os dois, os dias são longos e as noites mal dormidas. As refeições são uma maçada e a dificuldade nos movimentos é cada vez maior.
A idade avança, mesmo assim, sem problemas de maior monta.
O que avança a passos largos é a depressão e o desinteresse perante a vida, outrora tão rica e hoje tão vazia.
No meio dos afazeres que, constantemente, vão arranjando, imiscui-se o tédio, criando neles um lugar, cada dia, mais confortável.
Os semblantes alegres tornaram-se passivos e, talvez, apáticos.
Poderiam fazer muito mais se os olhos colaborassem, mas até a visão se enevoou com o cansaço dos anos.
- Nem a televisão lhes interessa mais…
- Afinal, prolonga-se apenas a vida e algum bem-estar.
- O problema maior surgiu com a situação de viuvez que, em idade bem contada, deixa a vida demasiado vazia.

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  George Sand:  Cada um tem a idade do seu coração, da sua experiência, da sua fé !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 19 de Maio de 2009

O dia a dia

Telefonemas e mensagens. Consultas e testes.
Os resultados de tudo são variados, algo tristes e cansativos.
Entretanto outros assuntos surgem para serem tratados e questionados.
O dia passa e a noite chega com a ressaca do dia. E assim por diante…
- Isso é o dia a dia de todos, mais coisa menos coisa.
- Às vezes sentimos amargura e desilusão pela vida.
- Outras sentimos arrogância e violência.
- Pois, faz tudo parte, não é?
- Acho que sim, senão chamava-se paraíso e não vida.
- Pois!
- E já descobriste a razão para esses desmaios?
- Não, nem sequer sei se são desmaios porque, quando acordo, não sei o que houve a não ser que passou algum tempo.
- Tens a certeza que não é simplesmente sono atrasado e cansaço. Porque o corpo pode tentar recuperar em todas as ocasiões possíveis. E quando não estás a fazer nada…
- Sinto-me longe, longe…
- Experimenta concentrar imediatamente em algo que esteja imediatamente ao teu alcance. Nem que seja sobre as pedras da calçada, ou o desenho das portas dos prédios, etc.
- Experimentei agora, enquanto falavas…
- E?
- Melhorei, sem dúvida.
- Em todo o caso continua a fazer os exames médicos para despistar qualquer doença. Aproveita todos os instantes para relaxar, descansar e, sobretudo, diverte-te um pouco.
- Só trabalho não é bom, pois não?
- Nem o isolamento tampouco.

.
.

.

Estátua de Carlos Drummond de Andrade em Copacabana 
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Agostinho da Silva:  Todo o homem é diferente de mim e único no Universo; não sou eu quem sabe o que é melhor para ele; com ele só tenho o direito, que é ao mesmo tempo um dever: o de o ajudar a ser ele próprio !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Segunda-feira, 18 de Maio de 2009

Exemplos

Uma serrania de cumes altos e longínquos. Um prado verdejante e animais em liberdade um pouco por todo o lado, ora correndo, ora quietos.
Nem uma brisa sopra nesta altura do dia em que o Sol vai alto.
Assomaram devagar para ver aquilo tudo – a maravilha da natureza ao vivo. Essa grandiosidade e beleza que é a vida expressa nas mais pequenas coisas e que só um bom observador vê.
- Será uma autêntica prisão a que sente cada um pelos seus deveres?
- Muitos desses deveres são criados por nós.
- Outros são-no por educação tradicional.
- Sim mas, na maioria dos casos, são supérfluos e tanto mais difíceis de deixar conforme os caprichos que cada um quer satisfazer.
- Mas o bem-estar não é comodismo. Este é o excesso de bem-estar, certo?
- Efectivamente, a comunicação e as exigências sociais clamam tributos. As compras de carro, casa com decoração moderna e tecnologias de ponta para o trabalho. Sem essas aparências até o melhor profissionalismo parece afundar-se.
- Pois, muitas famílias, actualmente, dividem-se por discussões sem amor, mas com plafonds de comparação com os amigos.
- Tudo se pode tornar um círculo vicioso para o indivíduo mais incauto.
- Talvez se possa alcançar a humildade de querer apenas o necessário e trabalhar com o melhor, com perfeição.
- E investir tanto em si como no auxílio ao bem-estar dos outros mais atrasados.
- Servindo de exemplo, talvez…
- Só serve de exemplo para quem quer ver exemplos.
.
.
.

Albert Schweitzer (Prémio Nobel da Paz em 1952) e esposa, Helene Bresslau, no Rio Ogoval, Lambaréné
Imagem retirada da net



Disse  Pe. Manuel Bernardes:  Não há modo de mandar, ou ensinar, mais forte e suave do que o exemplo. Fazer uma coisa, e mandar, ou aconselhar outra, é querer endireitar a sombra da vara torcida !

.
.


publicado por eva às 23:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 17 de Maio de 2009

O impossível possível

.

 

.

Epicuro: O impossível reside nas mãos inertes daqueles que não tentam !

.

.

 

.

Vergílio Ferreira: O impossível quase sempre nasce do que se tem !

.

 


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 16 de Maio de 2009

Reuniões, congressos e conferências

Reuniões, congressos e conferências. Passeios e gasturas…
Gastos de forças, deslocações fora de hora, despesas extras…
- Mas vale a pena!
- Às vezes é como deslocar-se para um mundo de cultura e trocas preciosas de opiniões/investigações. Outras vezes não é tanto assim. Vamos ao encontro de rivalidades e exibicionismos.
- Mas continuo a crer que vale a pena.
- Se nos focarmos apenas na troca de pesquisas e opiniões honestas – vale com certeza. - E se deparamos com atitudes menos honestas – valem o reconhecer da diferença. O ostracismo cultural não tem qualquer sentido.
- E como fazer isso sem ganhar uma dor de cabeça?
- Com paciência e lucidez nas responsabilidades de cada um. Além de que se ganha, também, um brilho nos olhos ao discutir assuntos comuns, estudados por todos. Evolui-se mesmo quando não estamos de acordo. Cimentam-se ideias, obtêm-se outras conclusões. Conhece-se…
- Isso é verdade, os temas em pesquisa florescem (quase) sozinhos.
- Talvez se possa denominar isso de sociabilização do conhecimento.
- Concordo!
.

.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Isaac Asimov:  Se o conhecimento pode criar problemas, não será através da ignorância que os resolveremos !
.
.

publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

A peneira

Às vezes passamos por pessoas tão importantes e… não lhes damos qualquer atenção.
Por vezes, lidamos com pessoas de uma humanidade excepcional e… não lhes damos importância.
Outras vezes, damos demasiado valor a quem ainda não tem nada de especial para dar.
Tantas e tantas vezes acontecem estes momentos, ou longos períodos, de insensatez ou de confusão.
Seria tão mais fácil se exercêssemos juízos de valor em relação às situações, e não para com os outros.
Mas, instintivamente, reagimos. Como que sentimos na pele a vibração dos outros seres.
E tantas ocasiões são as enganosas, como outras tantas são as acertadas.
Mais uma vez o bom senso, a relatividade das coisas levam ao meio-termo, para uns, ou ao caminho do meio, para outros.
Viver segundo o óctuplo de rectidão poderá ser um guia para ultrapassar os problemas da vivência.
A vida de cada ser é tão mais rica quanto mais experiências ultrapassar na correcção das suas atitudes.
- Isto será alcançar a felicidade?
- Pelo menos será o passaporte para ela.
- Queres dizer: a peneira!
.
.
.

Malvin Skulbru - O Caminho do Meio
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Heráclito:  O caminho usado para descer também serve para subir !
.
.

publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

Distúrbios

Que disparate tão grande são os distúrbios que aqueles andam a provocar.
É desgraça, problemas e lixo por todo o lado onde passam.
Há pessoas, crianças, idosos e alguns paralisados que não conseguem fugir, nem sobreviver à desgraça que disseminam.
O homem é um ser inteligente - ainda bem!
Falta-lhe bondade a condizer com a fantástica capacidade mental que tem.
Tantos esforços e tantos problemas. O desespero leva muitos a actos violentos e a cobrar o seu desatino a quantos se atravessam à frente. Outros, procuram-nos meticulosamente.
- Quem são?
- São todos os que não atingiram níveis conscientes de benevolência.
- Porque todos, afinal, somos bons até prova em contrário. E todos somos, ainda, capazes de violência, segundo diferentes níveis de provocação.
- O ser humano reage e adapta-se a todas as situações e a todos os modos de estar e conviver, incluindo o difícil modo pacífico. Para este, a paz tem que reinar no seu coração, na sua mente, no seu instinto, no consciente e no inconsciente do seu ser. Ou seja, ser em qualquer circunstância, um ser superior de virtude e de serenidade perante todas as situações; um ser que adormecido e em sonhos aja de igual modo como acordado. Esse ser encontrou a paz em si próprio. Uma paz de amor inabalável. A integridade do ser.
.
.
.

Imagem retirada da net
.
.
Disse  Samuel Johnson:  A verdadeira medida de uma pessoa é a maneira como ela trata alguém que não lhe pode fazer bem nenhum !
.
.

publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

Outro dia

No pátio, deitada ao relento, estava uma mulher com ar cansado.
Não se via mais nada, nem ninguém. O silêncio era completo.
De vez em quando ouvia-se algum dos seus soluços.
Apesar de estar adormecida, continuava a estremecer o corpo todo com soluços desgarrados.
Nem uma palavra, nem pássaros, nem brisa que agitasse algum ramo – nada! Nada ali mexe.
O Sol vai alto e tudo continua quieto…
Já vai ser o ocaso do dia e nada de novo…
Quase ao escurecer, alguém chega e repara na mulher, ali no chão empedrado.
Senta-se, a uma certa distância dela, e começa a falar, pausadamente e bastante baixo, mas o suficiente para ser ouvido pela mulher, no seu íntimo.
É uma espécie de lição, um ar de pregação que, passado um bocado, parece acordá-la.
Parece até que a vibração dessa voz e da sua presença conseguem elevá-la – levantar o seu corpo como se planasse.
E ela passou a sentir-se leve, leve…
Parecia o encantamento das histórias infantis porque, conforme planava assim, as suas angústias, ressentimentos, arrependimentos, e sei lá mais o quê, dispersavam no ar.
Então, ao voltar ao chão duro, ela acordou mesmo.
Olhou e não vendo já ninguém, percebeu que algo de bom lhe acontecera. As suas energias tinham melhorado.
Outro dia ia nascer e outras oportunidades iriam surgir…

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse Rainer Maria Rilke: Talvez todos os dragões da nossa vida sejam princesas que esperam ver-nos, um dia, belos e corajosos. Talvez todas as coisas aterradoras não sejam, na sua essência mais profunda, mais do que coisas indefesas que esperam que as socorramos !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Que dizer da amizade?

Amizade e valores. Que dizer da amizade?
É o partilhar de valores semelhantes que aproximam pessoas e criam laços de amizade comuns.
Se não há partilha de valores, essa amizade não se produz.
Porque não conseguimos formar laços de carinho e desconsolo ao mesmo tempo.
Porque não conseguimos partilhar sentimentos que se dividem nas críticas.
Mas podemos sentir caridade e carinho suficientes para dedicar àqueles que nos remetem sentimentos de desolação, pena ou tristeza.
Carinho por aqueles que, até, contrariam o nosso modo de ser.
Caridade, ainda, por aqueles que nos horrorizam com as suas atitudes.
Mas amizade tem uma conotação diferente.
Não tem a ver com benevolência, ou sequer tolerância, mas é um sucedâneo de igualdade e semelhança de personalidade.
Uma mistura de admiração por tudo o que se representa no outro.
É por isso que muitas amizades, pouco escolhidas no conhecimento da personalidade alheia, antes de o serem já acabaram.
Porque, afinal, nunca chegaram a começar. Foi a ilusão de partilhar horários, tempos livres, sorrisos, trabalhos.
Mas não foi partilhar. Foi, apenas, estarem ao mesmo tempo nos mesmos sítios ou nas mesmas tarefas.
Amizade é algo mais purificado que isso. São sentimentos de confiança e calma entre personalidades afins.

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  León Daudí:  Um bom amigo é alguém para quem não temos segredos e que, apesar de tudo, nos aprecia !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds