Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

04
Dez08

Lágrimas

eva

Mortes anunciadas – são muitas!
Umas vezes em sonhos, outras parecem uma certeza e não sabemos bem definir como se instalou essa ideia na nossa cabeça.
Os dias passam e achamos que foi só produto da nossa imaginação.
É mais fácil resolver tudo assim – imaginação.
- A impressão forte que tudo isso causa é devido a ser sobre a morte, não é?
- Algumas vezes, a morte – apesar de nunca ser indiferente – é quase como se o fosse, outras é uma saudade que tira a respiração. Deixa-nos o espanto de ver os dias sucederem-se como antes, de ver as pessoas habituais fazerem as coisas habituais sem perceberem que nós, não mais seremos os anteriores eus.
Mesmo sem calmantes, nem excesso de comprimidos de qualquer espécie, parece que planamos no dia-a-dia.
Planamos sobre o chão da própria casa, quando estamos a conversar ao lado da nossa família, no emprego, na rua, etc.
É um não distinguir bem onde estamos, nem onde vamos ou o que fazemos.
Como se o pensamento fugisse de nós ou tirasse férias.
Depois, um dia, tudo parece envolver-nos no ritmo certo e instala-se a saudade.
Uma saudade que chora sozinha e sem avisar – na rua, em casa, ao andar ou ao parar…
Nem sei se as lágrimas caem ou voam para o céu.
Só sei que essas lágrimas também correm por dentro, no coração, e custam a secar.

.
.

.
Bernard Sejourne - Cabeça de Mulher
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Leonardo da Vinci:  Assim como um dia bem aproveitado proporciona um bom sono, uma vida bem vivida proporciona uma boa morte !
.
.
03
Dez08

Merecer voltar

eva

- Olha, uma casa diferente das outras que já vimos.
- Se é! Tem jardins interiores e as paredes, para o exterior, mais parecem proteger uma fortaleza que uma casa.
- Sim, mas lá dentro, parece um paraíso em que se deixam os jardins só para recolher aos quartos.
- Pois, é verdade. Até a cozinha e a mesa de refeições estão no meio de jardins.
- E a sala, junto à piscina.
- Realmente, mas sempre ouvi dizer que as piscinas não deveriam estar perto dos alicerces das casas, porque… humm… já não me lembro...
- Porque a humidade chegaria à casa facilmente.
- Não sei se era só por isso.
- Só?!
- Seja como for, cadeirões e sofás com mesinhas pequenas estão junto à piscina.
- Tudo lindíssimo!
- O que é curioso é que quase não se vê mobiliário, porque tudo tem a natureza como estrutura principal.
- Sim, sim. O mobiliário é que encaixa no espaço dos jardins.
- Ou seja, é um jardim repartido a servir de casa – se quiséssemos descrever isto que estamos a ver, não é?
- Para terminar a descrição, falta apenas dizer que os jardins estão cheios de flores numa paleta de cores, do amarelo ao encarnado.
- Alegre, sem dúvida.
- Está na hora de ir, já nos mostraram o caminho da saída.
- Vamos! No tempo justo, parece.
- Talvez nos deixem voltar…
- Se o merecermos!

.

.
.

Imagem retirada da net

.
 

Disse Mark Twain: É melhor merecer as honras sem recebê-las, que recebê-las sem merecê-las !

.
.
02
Dez08

Sítios

eva

Trabalhos e reuniões.
Se as reuniões são tipo aulas – então são úteis.
Se são das outras… são apenas convívio e horas que se escoam, de modo mais ou menos luxuoso.
Vidas simples não têm nada a ver com estes esquemas de agenda.
Porém, há reuniões de trabalho que são transferências e partilhas extremamente ricas de conhecimentos e valores.
Como em tudo – há o habitual e o excelso.
De modo inato, caminhamos sempre na direcção do melhor e nesse sentido será também a organização da nossa vida.
Ao jeito dos desportistas, podemos colocar a fasquia sempre mais alta, em desafio às nossas capacidades.
Mas, cuidado, não fique tão alta que seja impossível de atingir e gerar desânimo em vez de ânimo.
- Vês ali? Outra vez o templo…
- Disso não vejo nada, mas sinto o perfume das flores…
- A luz ofusca, parece meio-dia em céu claro de Verão.
- Ahh, agora já se vêem as flores - estão em círculo e são de cores e desenhos variados. Tão cheirosinhas que não apetece sair daqui.
- Onde é o teu aqui?
- Pronto! Terminou o intervalo e estão a chamar para o resto da reunião.
- Vamos lá para a reunião e levemos esta sensação de estar em vários sítios ao mesmo tempo…

.
.
.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Plutarco:  É preciso viver, não apenas existir !
.
.

01
Dez08

Possibilidades

eva
Músicas, sem letras e de suaves melodias embalam-me nestes dias.
Às vezes preciso destes sons – mais melodia, menos canção.
O mesmo acontece com as plantas, às vezes mais flores, outras mais plantas verdes.
Umas vezes mais arranjos de casa, outras vezes mais no exterior, os arbustos e as árvores.
Às vezes é necessário variar e aproveitar as possibilidades de melhorar ou modificar tão-somente os dias e os interesses.
Mas os sentimentos ficam e perduram quase, diria, eternamente.
- Que dizer, então, dos que não conseguem sentir nada, de tão empedernidos ou sofridos que estão? Porque há muitos que não sentem ainda nada pelos outros, mas apenas alguma coisa, talvez, por si mesmos. Ou há os que não sentem nada porque secaram – como seca uma fonte – ou acham que se gastaram e já não lhes é possível sentir mais nada. E refugiam-se muitas vezes na solidão, porque têm medo de sofrer outra vez ou porque se sentem incompreendidos. Mas também há os que ultrapassam estes todos e vivem alegremente a vida a cada dia, a cada hora, na esperança que o amargo desapareça e a doçura dos bem-quereres venha, qualquer dia, inundar a sua vida.
- Ora aí está – a felicidade de viver. Pacatamente, desejando o melhor e recebendo com carinho tudo o que a vida lhe reserva. Para o desagradável têm paciência infinita, para o agradável, a vontade de não perder um instante, aproveitar e lembrar sempre que possível.
.
.

Escultura de Louise Nevelson

Imagem retirada da net
.
.
Disse  Albert Einstein:  Evitar a felicidade com medo de que ela acabe, é o melhor meio de se tornar infeliz !
.
.

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D