Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

13
Nov06

Paz interior

eva
13 de novembro de 2006

Ela vinha rua fora, bem arranjada para mais e mais compras. São a sua distracção.
Ainda não sabe o que deve fazer na vida. Que valor dar aos seus dias.
No entanto, alguns (suas vítimas do passado), já lhe perdoaram.
Perdão pelas suas intrigas que tantos infelizes fizeram.
Mães que tiveram que se separar, à força, dos filhos.
Filhos que tiveram que aguentar a solidão de não ter mãe para os mimar e ter aquela, ao contrário, tão próximo.
E percebendo esses filhos de outras mães, apesar de crianças pequenas ainda, o poder maléfico da intriga e da espionagem contínua das suas vidas, agora também em perigo.
Assim como esses maridos que desesperaram com as suas mentiras, diz-que-disse e as reticências malévolas que empurraram os desgraçados para os piores e mais falsos pensamentos.
Todos esses, no entanto, perdoaram-lhe.
E esta mãe também, até porque não podia ficar com o peso de não lhe dar uma oportunidade de recuperar a sua vida.
A verdadeira vida dela. A sua vida interior. A sua possibilidade de progresso em melhoria pessoal.
E esta mãe também não queria deixar de se perdoar a si própria o sofrimento que ela lhe causou.
Os filhos agora criados por outra, apesar de tudo, estão bem - no bem possível.
Dos céus, em trovoada e chuva, surgiu um relâmpago bem forte que a iluminou ali no meio da cozinha.
E a sua vida, tão escurecida de amargura, clareou por uns instantes também.
Então ela conseguiu compreender que o perdão que foi capaz de sentir pela outra, a iluminou de paz a ela própria.
Do relâmpago ficou a luz da sua paz interior.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D