Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

05
Out06

Tempo

eva
5 de outubro de 2006

Uma casa numa quinta. Estrada de terra, vinhas, árvores de fruto, criação, gado e cães à solta, como habitualmente.
Portão fechado. Nome de santa e vontade de ficar.
Um jardim na vida corrida de todos os dias.
Um espaço meio selvagem que dá gozo na civilização dos centros comerciais a que nos habituámos.
Um homem que fala o que não deve. Que recorda o que não era para recordar assim, de modo sofrido.
Recordar é viver, mas é conveniente recordar pelo bom, pelo bem que se pode fazer em recordar.
Usar a fantasia, não pela simples ilusão dos sentidos, mas na disciplina do que deveria ser corrigido.
Como nos pesadelos em que, ao acordar, podemos corrigi-los e então adormecer descansados.
Assim também nas recordações infelizes, podemos ultrapassar erros e provocar o seu progresso.
Pelo menos era esse o pensar de uma amiga. Acabou por ser em dia de festa. De comes e bebes. De bailarico e fuga dos mais apressados.
Entre sonhos e ilusões, fazia-se o regresso a cada lar. Fechava-se o portão. Caía a noite.
Um novo sol e uma nova disposição para viver o resto da vida.
Trabalhando e intervalando. Na realidade e na fantasia.
O homem foi pensando melhor no que devia dizer aos outros. Na atenção que deveria ter pelos sentimentos e entendimentos dos outros.
Foi percebendo que a sua verdade podia não ser a dos outros. Que cada um tem a sua verdade.
E que o tempo é o tempo justo para cada pessoa.
Que todas as coisas têm o seu tempo próprio para passar por baixo de cada céu, conforme foi pre-escrito.
Que o tempo dá e tira. Faz e desfaz. Que nada é eterno. Que nada se obtém para sempre.
Que em cada tempo devemos tentar ser o melhor possível. Que o tempo depois só nos recorda.
Que o tempo é acerto de medida.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D