Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

19
Set07

Criança menina-mulher

eva
Era uma criança com outra, só que muito mais pequena.
Uma menina-mulher de 11 ou 12 anos apenas, bonita e simples como só se pode ser nessa idade.
Sobretudo quando a paisagem à volta é turbulenta, de guerrinhas entre grupos, que assolam populações pobres.
Rapariga forçada a ser mulher por qualquer desvario desconhecido e vagabundo.
Algo fica, não “resto” que os restos são desperdiçados e o que fica não é desperdício.
Mas uma rapariga tão jovem sofre suplícios, sem assistência e ainda com medos e fome a fazê-la tremer ainda mais.
Outras mulheres, mais velhas e experientes, juntam-se para a ajudar e a essa reunião e barafunda de opiniões seguem-se horas dolorosas. Das maiores dores que se podem sentir.
Parecem chorar os dois seres, o de dentro e o que lhe deu guarida meses a fio.
Meses de trabalho constante, de fome permanente, de refúgios sonhados sempre – acordada ou a dormir.
Tanta desgraça, tanto esforço no meio de tanta amargura de vida; como um sol brilhante de esperança, chora já um recém-nascido que colocam em cima da barriga da mãe, valente criança-jovem mãe.
Ele vem com olhar vivo de esperança. As mulheres olham com dúvidas e a sua mãe olha-o entre o alívio das dores e o espanto de dias tão diferentes para viver a partir daí.
Ela, que precisa de ajuda e protecção para sobreviver, vai alargar o olhar e o sentir para englobar nela mesma outro mais necessitado de protecção.
- Acho que não pode dar mais porque está a dar até bem mais do que tem!
- Ohh, mas ela consegue!
.
.

Crianças na guerra civil espanhola (1936-1939)

Fotógrafo desconhecido

.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D