Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Esta viagem chegou ao fim

. Tranquilidade e paz

. A cada um suas escolhas

. Quando os elementos se en...

. Ficar só

. Caminhos

. Ajudas

. Conviver

. Violetas

. Outro tipo de império pos...

. Famílias

. Modos de ver

. Há dias assim

. Emoções e relações

. Simbolismos

. Tudo tem importância

. Hábitos e mudanças

. Juventude em viver

. Olhares

. Dúvidas e perguntas

. Fátima, lugar de devoção

. Coisas bonitas que alegra...

. Estudantes e queima das f...

. O nosso planeta reflete o...

. Como as flores

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links

Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Causa e efeito

- Rezas tanto porquê? Pareces uma freira!

- Rezo porque não sei que mais fazer em relação a determinadas situações, aquelas que não faço a mínima ideia como solucionar.

- Porque não estudas essas situações como se quisesses fazer um relatório e preconizas as soluções, como fazes tantas vezes?

- Porque são casos muito especiais em que a solução não está à vista.

- Continuo a pensar que será apenas uma questão de boa, ou melhor, análise das questões.

- Há situações em que isso não se aplica.

- Como por exemplo?

- Por exemplo as situações de doença grave, desavenças, vícios, dívidas, etc.

- Como vês, são questões para serem estudadas cuidadosamente, apenas isso.

- Crês que tudo o que existe é construído pelo homem? Esse ser que faz guerras a hora marcada com reportagem dos media? Esse ser que experimenta remédios e vacinas em…? Esse ser que retalha outros semelhantes para receber fortunas pelos órgãos que não lhe pertencem? Esse ser que rapta e martiriza por… nem sei bem o quê? Crês tu que ele seria capaz de criar um Universo, ou este planeta que apenas começamos a conhecer?

- Pois aí não vejo nada de superior, não! Aí vejo simplesmente a mão de um punhado de homens.

- Mas outros haverá capazes de coisas magníficas!?

- Então não! Que dizer dos que perdem sono e refeições para descobrir curas para outros que nem conhecem ou para arranjar estratégias políticas e sociais que facilitem a vida a milhares desconhecidos, etc.

- Então?

- Então nenhum destes grupos tem capacidade para criar o Universo nem manter as leis cósmicas que o regem, que nos regem sem excepções de ricos ou pobres, mais bonitos ou feios, mais desprotegidos ou fortes. Leis a que todos obedecemos e que nos são superiores.

- Como por exemplo?

- Leis de causa e efeito. Vê a situação ambiental – que fez o homem à natureza e que sofre agora? Tudo tem um equilíbrio próprio que não deve ser alterado em detrimento das forças reequilibradoras, tão mais fortes conforme o desequilíbrio.

- Então o que é mau é do homem e o que é bom é divino?

- É o que dizem as escrituras, não é? No princípio tínhamos um paraíso que defraudámos e agora temos este mundo para sobreviver. Mas acredito que haja outras paragens mais ditosas que isto e, porventura, outras tantas mais infelizes. Por isso rezo, rezo sim! Rezo a essa força superior que simboliza Amor, Paz, Benevolência e é a minha humilde esperança e fé que tudo pode melhorar milagrosamente de um instante ao outro.

- Não fazes por menos?

- Não!

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

Actores das nossas vidas

- oa noite a todos, foi uma boa noite de trabalho!

- A cada um o que pode e o que merece ter. E cada um constrói o seu mundo com os bens que conseguir juntar, sejam materiais sejam mentais.

- A realidade, ou a verdade das situações, é uma diferente a cada vez e conforme o tempo em que se realizam esses acontecimentos.

- Ilusões – todos as temos e todos as vivemos como realidades e a vida continua como uma peça teatral a exibir-se num palco. E, de vez em quando, apercebemo-nos que o pano sobe ou desce, mas a maioria das vezes nem isso.

- Será tudo ilusão nossa, os sofreres e os agrados?

- Que achas?

- Que temos capacidade para dar tanta energia aos pensamentos quanto de lhes dar formas, de constituir situações que só para nós são assim.

- Então somos todos actores das nossas próprias vidas, é isso? Temos a desgraça ou a graça nas mãos, isto é, na mente?

- Com toda a simplicidade é isso em síntese. O resto…

- Fica para outro dia…

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Terça-feira, 28 de Setembro de 2010

Ajudas

- stou aflita!

- Porque dizes isso?

- Vês?! Em vez de ofereceres ajuda, queres sabes o que é, porque é que é isto ou aquilo. É sempre assim, todos querem saber o quê em vez de querer saber imediatamente o que podem fazer para ajudar.

- Mas esse é o passo seguinte! Faz parte da informação, ora!

- Pois sim! É sempre o mesmo, primeiro sacia-se a curiosidade e só depois se oferece ajuda.

- Ai ai ai! Não dramatizes, se calhar é assim mesmo - pronto! O que interessa é que me ofereço para ajudar.

- Não és só tu, é sempre assim com toda a gente! Primeiro perguntam o que lhes convém e depois vão ver o que convém ao outro…

- Bem, e já agora que tens, ou tinhas tu, para precisar de ajuda?

- Nada! Estava só a testar esta minha teoria.

- Ora! Vai trabalhar que tens é tempo livre a mais, é o que é. Ora a minha vida, hein!

 


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

Estou onde?

- inguém me compreende! Ninguém me acompanha seja com amizade ou consideração no trabalho. Parece que não faço nada direito ou então nada que seja visível, pois parece que nem me vêem.

- E… se calhar não vêem mesmo…

- Eu tento ajudar, apresso-me para chegar a tempo a todos os meus compromissos e só falta fecharem-me a porta na cara.

- Porque se calhar não vêem mesmo…

- Vou a casa e nem me ligam, não me dão comida, nem perguntam se estou bem.

- Se calhar não te percebem…

- No emprego é exactamente igual.

- Porque se calhar não te percebem…

- Vou na rua e só falta atropelarem-me e nem param para pedir desculpa que seja.

- Pois, se calhar não vêem mesmo…

- Quando encontro alguém conhecido temos uma conversa de surdos e assim que pode vai embora sem se despedir, nem nada.

- Pois, se calhar não te percebem…

- Mas isso… É assim: ou eles ou eu estamos a viver noutro mundo, porque pareço invisível para eles.

- Para todos?

- Não, não. Alguns vêem-me e até são simpáticos e falam comigo, mas a esses não conheço eu.

- Porque não fazes novas amizades com esses?

- Porque não os conheço, já te disse!

- E a mim conheces?

- Não! Pois não?!

- Porque falas comigo, então?

- Porque… não sei… se calhar porque agora preciso mesmo de falar com alguém que me compreenda e tu pareces compreender-me. E vês-me, não vês?

- Eu vejo-te perfeitamente, mas admito que a maioria pode não conseguir ver-te. Já agora vês essa senhora aí à tua esquerda?

- Mãe! Que alegria! Ohhh! Que alegria tão grande! Se soubesse como me tenho sentido só… Vamos onde? A minha casa é para aquele lado, não se lembra? Ahh! Mas agora me lembro, a senhora já morreu há muitos anos, que faz aqui? Não foi para o céu? Estou onde? Ohhh!

 


publicado por eva às 13:31

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Domingo, 26 de Setembro de 2010

O stress

- mbiente e ambientes, é o que é!

- Nunca estás bem onde estás?

- Acho que não! Quero sempre ir adiante, estar noutro lado e a fazer a tarefa seguinte nem que esta seja passear. No fim, resumo tudo a tarefas e nem sei porquê!

- Porque vives em constante stress, o stress da actualidade, a correr em cada dia a todas as horas e minutos. Qualquer dia conseguimos passar os segundos também a correr e noutro rendimento, pois hoje os segundos ainda passam inadvertidos, daqui a alguns anos nem sei…

- Se calhar é isso. Nem sinto os dias passarem, antes tenho pressa que passem e de ultrapassar este ou aquele compromisso, pressa de chegar ao fim de semana, que continuamente passo a correr também e arranjando tudo para a nova semana que vai começar.

- Mas nunca consegues descansar, distrair?

- Agora que falas nisso… não!

- E como consegues correr assim pela vida? Não é lindo o ambiente que te rodeia? Moras num lugar agradável, com jardins, serranias e vilas que retêm o encanto precisamente de serem vilas e não cidades cosmopolitas e carregadas de fumos e correrias. Costuma dizer-se que no campo a vida decorre mais lenta e agradável…

- Pois, pois! Mas eu tenho pressa nem sei do quê, sinto que necessito ter essa pressa porque geralmente estou atrasada e, no entanto, não descortino razão alguma para tal. Achas mesmo que é o dito stress?

- Chamam assim a muita coisa. Cabe a cada um revolver o seu íntimo e descortinar o que seja, pois o próprio deve conhecer-se melhor que ninguém e, nessas condições, chega mais facilmente ao resultado e pode antecipar a solução do seu caso.

- Hã?! Pois… pois…

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Sábado, 25 de Setembro de 2010

O entendimento entre os seres

- á cheiraste hoje o ar?

- …? Nem penses que me vou pôr de nariz no ar a fingir que sou cão.

- Já viste as folhas com as cores da terra?

- Pudera! Estão a ficar amareladas e secas.

- Já ouviste os passaritos pequenos a chilrear e já os viste a tentar voar? Já viste as novas borboletas e libelinhas que aí estão?

- E tu, já viste o ataque de formigas a tudo o que pode ser-lhes útil para o Inverno?

- Claro que sim, por isso falei-lhes e expliquei-lhes que no campo sim, mas na minha casa preciso de higiene e vou ter que pôr insecticida amanhã. Têm um dia para fugir.

- Hã?

- O entendimento entre os seres é superior, oh! muito superior ao que estás a pensar neste momento. Só tens que te predispor e aceitar estes dados como realidade, ou então, vai verificar por ti mesmo, com toda honestidade e vontade de encontrar esta realidade que escapa a ti e a muitos que tamponam a própria sensibilidade.

- Sensibilidade?

- A bem da sociedade e para não serem alcunhados de loucos, ou fantasistas, muitas pessoas recusam-se a sentir a natureza, ou o mundo inteiro que os rodeia e do qual podemos fazer parte assim que estivermos dispostos a isso.

- Então que dizes dos fogos, etc. etc.?

- Digo que o mal é a ignorância do bem e uma vida relaxada pode ser simplesmente preguiça.

- Ohhh!

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Sexta-feira, 24 de Setembro de 2010

Alegria de viver

anças e cantares regionais e nacionais, estão agendados um pouco por todo o lado incluídos em festas e feiras de Verão.

São alegria e transmitem descontracção. Claro que uns usam esse tempo anual de lazer como um refresco entre as suas rotinas e outros usam-nas como mais uma oportunidade de excessos e vícios, problemáticos para a saúde do próprio e o bem-estar dos que lhe são próximos.

De qualquer modo, sem sucumbir ao barulho e à confusão habituais nesses dias, as festas são tempo de alegria especialmente para quem pode desfrutá-las no seu esplendor.

O convívio também é útil, assim como inúmeras situações que se criam, recriam e partilham nessas ocasiões.

O Homem é um ser social que está cada vez mais isolado e que, geralmente, ao ter oportunidade de gozar de alguma sociabilidade ou não consegue usufruí-la de imediato ou cai em exageros prejudiciais.

Mas… há inúmeros casos em que as tais festas são tantas oportunidades variadas de regozijo como um bálsamo na sua vida.

E prover à alegria de viver é um valioso esforço em prol do equilíbrio pessoal e social.

- Tu e os teus equilíbrios! Devias andar com uma balança atrás…

- Pois!

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Vidas paralelas

al e qual! É isso mesmo! Muito bem!

- Humm! Não percebi nada do que ele disse.

- Porquê? Qual é o espanto? Ele não disse nada que já não soubéssemos.

- A questão não é essa…

- Então é a da concordância impossível entre ti e aquelas teorias todas?

- Mais ou menos. Faz-me confusão, não consigo apreender aquilo tudo e ainda menos achar que é assim mesmo.

- Bem, isso, cada um acha o que entender…

- Pois, mas se aquilo tudo é possível não somos mais que peões de um xadrez de nós mesmos e de uma existência total que vivemos, por… hã… episódios?

- O que ele referiu não é nada estranho, apenas pode lançar confusão se ouvido uma ou outra vez. Mas se o indivíduo se debruçar sobre o assunto com seriedade poderá encontrar os pontos de contacto aqui e além e verificar, por si mesmo, a probabilidade, ou exactidão, do que ouviu.

- Sim, mas parece estranho não haver a noção de tempo e espaço como a que temos vulgarmente… que vivemos simultaneamente muitas vidas em diferentes épocas e lugares, envolvendo um mesmo grupo de pessoas mais a diversidade de outras tantas que se juntam, conforme as situações, em prol da utilidade de tudo, para a elevação de cada um do indivíduo ainda bruto à angelitude dele mesmo. Parece esquisitíssimo que todas as atitudes, para não falar dos pensamentos, importam não só nesta vida que todos percebemos como real, como também vão influenciar todas as vidas anteriores, e as futuras, em que essas ditas atitudes têm causa, relação e consequência. Parecem-me surpreendentes esses paralelismos do ser, de cada ser estar sempre vivo de modos diferentes num cosmos constantemente criador e evolucionista. Acho, por outro lado, que tudo é magnífico e que isso tudo até poderia explicar muitas coisas, mas…

- Mas a incredulidade é maior que a compreensão…

- Pois!

- Então usa da razão e da sensatez para encarar e enfrentar analiticamente tudo o que ouves. Agora, atenta que o que hoje é surpreendente, amanhã pode ser vulgar. Observa tudo muito bem no cadinho do entendimento e mantém liberta a mente para ideias novas, criando espaço útil e emergente para as ideias que, hoje e para ti, podem necessitar ainda de comprovação.

 


publicado por eva às 23:35

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

A cada um a sua música

ada um reage aos outros de modo diferente, ou semelhante, sobre as mesmas situações.

Geralmente, cada indivíduo procura agrupar-se com aqueles com quem sente afinidade, seja de sofrimento, seja de sentimentos na sua vivência do dia-a-dia.

Se não encontra ninguém que corresponda aos seus anseios pode optar pelo isolamento ou por tantas outras opções – tantas conforme as possibilidades da personalidade humana.

- Incluindo as reacções à desumanização?

- Pois, é penoso entender a arrogância de uns a ponto de branquear a personalidade de outros. Porém, a essência do ser prossegue sempre na sua existência eterna expandindo-se cada vez mais numa projecção, ou expansão, da sua própria musicalidade pessoal.

- Musicalidade?

- Estava a pensar na musicalidade angelical.

- Isso existe?

- Tudo é passível de existir, sobretudo se for radioso de felicidade etérea. E essa fé, nem que seja do tamanho de um grão de mostarda, será suficiente para a projecção do ser no infinito de si mesmo.

 


publicado por eva às 18:38

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Terça-feira, 21 de Setembro de 2010

E vale a pena?

s vezes fazemos pouco e conseguimos resultados belíssimos, outras vezes esforçamo-nos a ponto de nem comer em horário razoável para ter um trabalho pronto a tempo e horas  e… ninguém o percebe ou não é valorizado como gostaríamos em virtude de todo o gosto e empenho que ele deveria traduzir.

Então… como se deve trabalhar?

- Sempre o melhor possível, com o melhor de nós. O trabalho, o estudo que ele engloba em prol de um assunto, ou de uma situação específica, é o nosso espelho nos ideais que traduz, é a nossa satisfação.

- Mas a desilusão, se não corre bem, pode ser tão pesada!

- Pois sim, mas não fazer o melhor possível traz uma desilusão maior, a de nós próprios em nós, sobretudo se percebermos que perdemos uma ocasião de melhorar de vida apenas por não querer tanto trabalho. Porque o trabalho dá trabalho! – daí o significado do nome trabalho e não outro.

- Mas cansa!

- Ora, se é feito com dedicação pode dar muito gosto e transformar-se numa obra de arte do pequeno-grande artista que podemos ser. Isso não quer dizer deixar as rotinas que tanto gostamos no dia-a-dia.

- E vale a pena?

- Se vale a pena espelhar em algo os nossos bons gostos, boas opiniões, cogitações e a nossa boa vontade sobre determinados assuntos ou tarefas? – Ohhh! Vale! É sempre uma extensão de nós, mesmo que depois seja embargado, ou seja tomado por outro na autoria… há uma verdade superior que tudo ultrapassa.


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds