Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Esta viagem chegou ao fim

. Tranquilidade e paz

. A cada um suas escolhas

. Quando os elementos se en...

. Ficar só

. Caminhos

. Ajudas

. Conviver

. Violetas

. Outro tipo de império pos...

. Famílias

. Modos de ver

. Há dias assim

. Emoções e relações

. Simbolismos

. Tudo tem importância

. Hábitos e mudanças

. Juventude em viver

. Olhares

. Dúvidas e perguntas

. Fátima, lugar de devoção

. Coisas bonitas que alegra...

. Estudantes e queima das f...

. O nosso planeta reflete o...

. Como as flores

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links

Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

O que importa

 incrível o tempo que se perde em conjunturas, que podem ser tão malucas como completamente inverosímeis.

- Não é a mesma coisa?

- Podem ser juízos loucos porque são uma alteração do que é costume, ou da realidade habitual. Inverosímeis serão aqueles juízos que não poderiam ser realidade, nem têm probabilidades disso, são considerados inverdades

- Às vezes não se dá grande atenção às palavras…

- Queres dizer à comunicação em geral… Pois, pois… Isso parece ser uma realidade para a maior parte das pessoas, talvez seja da pressa com que se vive… De qualquer modo, o que importa é cada um desmistificar o que interpreta tentando sempre apontar para a realidade do dia-a-dia. Porque a mente pode distorcer e mal-interpretar o que se vê e ouve.

- Convém manter a objectividade das coisas e em nós.

- Exactamente, porque o resultado é uma maior simplicidade de vida no dia-a-dia e, então, tudo se pode tornar mais fácil.

- Até porque todos temos razões para o que fazemos…

- Pois, e na maioria das vezes constrangemo-nos com atitudes não são propriamente ataques à nossa pessoa, são sim a nossa interpretação e a que os nossos melindres dão aos acontecimentos.

- Melindres ou medos?

- E orgulho disfarçado também. Todos pensamos e gostaríamos de ser melhor do que somos. Mas com paciência e abnegação pela nossa personalidade mais íntima todos podemos ser o que desejamos ser a partir do momento em que enfrentamos, com franqueza e humildade, o que somos verdadeiramente.

- Projectar-nos melhor para conseguir chegar a ser melhor!

- Tal e qual!

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Domingo, 30 de Maio de 2010

Trabalhar

- stou sozinho!

- Não estás nada, que ideia maluca é essa?

- Sinto-me isolado…

- Isso é porque não falas, não explicas o que queres e nós não sabemos como dividir o trabalho e fazer a nossa parte. Aliás a falta de diálogo é tal que nem sabemos se temos realmente algum trabalho e que parte é essa que deveríamos trabalhar. Tu entras, sentas-te e trabalhas por ti e por nós todos. Depois, meio morto de cansaço, sais e vais descansar, para repetir tudo igual no dia a seguir.

- Pois se vocês não fazem nada, só falam e tomam café, etc. e tal.

- Adivinha porquê! Se ouviste o que se disse ainda agora…

- Não ouvi nada, vocês falam e falam e não dizem nem fazem nada… pelo menos, que se veja…

- Acho que continuamos num diálogo de surdos. Bem, a escolha é tua, se quiseres dividir o trabalho estamos a teu lado com todo o gosto. Senão, trabalha sozinho. Uma coisa é certa – isso é mais simples. Mas não é a mesma coisa!

- … Oh! Poderiam ajudar-me a ultrapassar este meu modo de ser?

- Estamos aqui!

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Sábado, 29 de Maio de 2010

Que sonhas tu?

- ue sonhas tu?

- Os meus anseios, o que gostaria que fosse tudo à minha volta, e também para toda a gente.

- Sem excepções?

- Sim, sem excepções. Tal como desejava quando era ainda criança.

- E de que se trata?

- Oh! Trata-se de desejar paz, desejar que não sejam apenas os interesses mais comezinhos a…

- Egoístas?

- Pois… a liderar as amizades, as movimentações das pessoas…

- Sabes que até as felicitações e amabilidades são dadas conforme o estatuto social da pessoa e não na razão de quem nos é mais querido? Por esses, geralmente, assim como pela saúde ou pelo bem-estar alcançado, cremos que tudo está seguro e sem mudança.

- Pois… e por vezes sobrecarregamos de modo tolo os que mais amamos e respeitamos, desprezando-os até de nossas atenções e carinhos no quotidiano, como se fossem molduras sem sentimentos…

- Às vezes dou por mim a detestar tudo o que ainda sou, do que não sou capaz de melhorar. Outras, fico até orgulhosa de mim por toda a atenção que tento dar a quem mais amo… e, no entanto, sei que poderia dar muito mais…

- Então?

- Então, simplesmente, não sou capaz de gerir as minhas forças apenas nesse sentido e fica algum deficit entre o que posso e consigo e o que gostaria de conseguir.

- Ficas no querer ser, em vez de ser…

- Apenas com mais um pormenor, o que fica por conseguir é porque, de momento, não consigo mesmo. Não é por falha de intenção e isso talvez seja, então, o mais importante.

- Consegues sentir que o farias sem sombra de dúvida?

- Sim. Mentalmente é como se já lhes desse toda a atenção e amor que gostaria de dar a quem quero bem, a quem admiro. E há tantas pessoas maravilhosas que vale sempre a pena acordar e ir ao seu encontro.

- Que bom pensar assim!

 


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?

Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

O que se pretende e o que se consegue

 assim mesmo!

Pensamos uma coisa e sai outra completamente diferente, para não dizer que é mesmo contrária à primeira intenção, à primeira ideia.

É assim e devemos preparar-nos para seguir em frente, haja o que houver. Olhar para trás apenas para ver, e ter a certeza, do caminho que se percorreu; se pouco, se muito…

Pois, uma questão é o que se pretende, outra é o que se consegue.

Os mais atentos conseguem resultados extraordinários com pouco dispêndio de energia, mas para a maioria tal não é possível.

Os resultados têm a força que tem a execução das coisas.

Devemos estar muito atentos para não sermos nem mal interpretados, nem realizarmos mal os nossos melhores propósitos.

Tudo se deve conjugar para atingir o resultado pleno dos nossos esforços e em nós mesmos, na nossa satisfação pessoal.

- Pronto. Bom dia e até amanhã a todos!

- E eu também? E nós?

- Quem és tu – vocês?

- Eu sou o cão dele! Aquele ali é o gato dela, o outro é o papagaio dos gémeos e a planta é a que quer chegar a arbusto, mas cortam-na…

- Chega! Vou descansar, porque isto só pode ser um cansaço maior…

- Ou uma sensibilidade maior?

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Quinta-feira, 27 de Maio de 2010

Férias podem ser também...

ntem ouvi anúncios e mais anúncios de agências de viagens e dos seus programas de férias em praias e ilhas.

Os preços diziam ser módicos perante as regalias e as possibilidades de bom Sol, etc. etc.

E as férias são sempre tão boas, se forem descansadas, sem obrigações de rotinas, sem obrigações propriamente ditas…

O Sol é sempre convidativo, o resto é com a bolsa de cada um e as expectativas vão do jardim em frente à casa às ditas ilhas e mais além…

Férias são boas se forem férias para a mente também. Deixar o fato do ano inteiro em casa e partir para novas quietudes e relaxes mentais.

Férias das obrigações por um dia que seja, já são férias bem sentidas.

Férias podem ser de nós mesmos, sem mais despesas que a boa vontade e bom entendimento.

Bom entendimento da vida que levamos e da nossa vida em casa.

Os problemas, que sempre há, devem ser resolvidos directamente entre as pessoas visadas, porque outros, na maioria das vezes, só acrescentam o que não vale a pena acrescentar.

Devemos tentar conhecer e reconhecer em nós próprios, na família, nas amizades e em nosso redor o que nos promove a felicidade, o que gostaríamos que promovesse e agir em concórdia com isto tudo.

Às vezes há mal entendidos do tamanho de arranha-céus, há ignorâncias quase infinitas e felicidades comprometidas por nada…

A felicidade é sempre paz em nós e em nosso redor.

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Quarta-feira, 26 de Maio de 2010

ET's

- oje acho que vi novamente um ET

- Hã?

- É isso, tal e qual, que ouviste – hoje acho que vi um ET.

- Porque dizes isso?

- Porque não sabia o que queria, nem como se dizia a maior parte das coisas e vestia esquisito.

- Mas isso é a maioria do que acontece hoje em dia. Topamos com gente irreconhecível que, no entanto, é gente da nossa geração, da nossa educação e costumes.

- Não estou a falar disso…

- Então?

- Estou a falar de olhares esquisitos, modos igualmente… e de nem saber o que está a fazer ou a querer…

- Não estaria sob o efeito de sono, ou drogas, ou algo semelhante?

- E pregava que tudo se resolveria a seu tempo, etc. e tal.

- Oh! É de alguma seita ou religião…

- Não é nada!

- Então?

- Olá, bom dia!

- Bons dias, já há tempo que não nos encontrávamos todos…

- Pois é. Vocês viram aqueles tipos lá atrás? Os actores que estão a ensaiar, humm… digamos, ao vivo

- Ahh!

- Ahh, nada! Este de que falo não estava lá atrás, tem estado ao meu lado dia após dia…

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Terça-feira, 25 de Maio de 2010

Sorrisos e abraços

orrisos e abraços!

Para quem pode, já se vê!

Isto, às vezes, parece uma partida de mau gosto…

Sorrir como? De quê? Da fome, da doença, da infelicidade que se sente? Da amargura ou horror que traumatiza e apavora?

Sorri de quê, na maior parte da vidinha que vivemos?

Só alguns conseguem sorrir, até rir da vida e dos outros ou, na melhor das hipóteses, com os outros…

- Então meio mundo chora e meio mundo ri?

- Não, a percentagem é muito desigual… O que se quer dizer com o sorrir sempre que possível é tentar não se traumatizar, mas tentar levar a vida do modo mais são possível. Isto é…

- Pois, explica lá como é, porque gostaria muito de saber dessa facilidade toda para sorrir…

- Isto é tentar não deixar que os acontecimentos mais desagradáveis e desgastantes, ou chocantes, cheguem a marcar o íntimo, os sonhos, as noites e os dias. Tentar entender o valor da paciência e da humildade em nós mesmos e aguentar…

- Aguentar? Nem pensar! Gerações e gerações…

- Aguentar em paz! Em paz interior e em paz exterior. Porque a paz promove a paz. E a paz promove o bem-estar. O bem-estar de fazer o melhor que se sabe, mesmo que isso seja apenas suportar, ou seja a bendita possibilidade de ajudar. A maior força do universo continua a ser o Amor fraterno.

- Tudo isso é uma conversa muito bonita, mas…

- Tudo isto é aproveitar todos os instantes de vida para não sofrer tanto! Sorrir facilita que os lábios não deixem o coração ressequido.

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Segunda-feira, 24 de Maio de 2010

Riqueza humana

anto disparate. Tanta angústia. Tanta complicação e tanto desprezo de uns pelos outros. Tanto orgulho e teimosia.

- Tanta riqueza humana!

- Hã? Onde?

- Por todo o lado! Alguns que nada teriam para dar e dividem o que têm...

- E outros que fingem não ter e se aproveitam da boa vontade imbecil…

- E… tanto que haveria para dizer, incluindo de quem arrisca a vida diariamente para salvar nem sabe quem…

- Estás a falar de?

- De bombeiros, de médicos, enfermeiros, empregados…

- Médicos? Ganham rios de…

- E bactérias e vírus e doenças contagiosas…

- Alguns! Outros nem vêem bem os doentes quanto mais aproximarem-se deles que, ainda por cima, lhes pagam os minutos ínfimos que estão dentro do seu consultório para sair de lá com uma pilha de exames para fazer e pagar, pagar…

- Há de tudo, seja nos profissionais, seja nos sem abrigo ou nos mais desfavorecidos da sorte.

- Desfavorecidos da sorte? Onde?

- Realmente, estava esquecendo que também há os desfavorecidos de ideias e de caridade…

- Como eu?

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Domingo, 23 de Maio de 2010

Promessas

- abem qual é o problema das promessas?

- Eu não sei e hoje em dia já nem se fazem. Caíram em desuso.

- Por um lado, ainda bem! Por outro lado, isso quer dizer que não se pretende fazer esforços por outrem…

- Tudo bem, mas é assim.

- De qualquer modo, e como ia dizendo, o problema das promessas é serem um compromisso de algo que nem sempre queremos cumprir, ou nem podemos, porque não depende especialmente de nós.

- Quando diz que nem queremos cumprir, põe-se a questão – então porque prometeu? Para se livrar de chatices e pressões?

- Não exactamente! Às vezes prometemos algo sem conseguir, nessa altura, avaliar de modo certo as dificuldades que irão surgir para cumprir esse compromisso assumido. Outras vezes, porque respeitamos tanto quem nos pede algo que nem temos coragem, ou nem queremos sequer avaliar, se é possível o cumprimento de tal tarefa. Apenas queremos reconfortar alguém a quem queremos bem. Em todos os casos há situações que envolvem, e devolvem, os compromissos e isso deve ser bem avaliado porque se pressupõem situações mais calmas ou capacitadas com boas oportunidades, que podem sair goradas ou concluídas, conforme o futuro promova de per si.

- Adeus! Tenho que ir agora… sabe, são os tais compromissos que tomamos…

- Eu também já acabei por hoje. Adeus a todos.

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Sábado, 22 de Maio de 2010

Mudanças em paz

h! As palavras… as palavras levam-nos longe, para onde a memória e a imaginação alcança levar…

Matinas – quando eu me levantava e o Sol ainda ia nascer. Convencia-me que era já daí a uns minutos mas, às vezes, passavam boas horas. Ou tal parecia, pelo sono que ainda tinha.

O lavar da cara era importantíssimo para o despertar…

As vésperas e as suas toadas de sinos, a seguir era o jantar, bem cedo para depois se estabelecer o convívio familiar na sala, com a televisão ligada, nem sempre exactamente para o que eu gostaria, mas os canais, na altura, não eram muitos e preferíamos, até, alguma algazarra de convívio à tv, diminutivo por que era tratada na altura.

Os tempos mudaram muito e o tal convívio hoje está mudado também. Algumas das pessoas já faleceram e a família foi mudando… Está mudando e acrescentando…

É assim que deve acontecer, em tempos de paz.

Paz exterior e paz interior.

Em paz, as mudanças e actualizações são bem-vindas e tornadas úteis.

Até nós nos tornamos úteis a nós mesmos e aos outros, de maneiras actuais que pouco ou nada têm a ver com o modo como vivíamos.

A mudança tem energia própria – e a que nós lhe damos também conta!

 


publicado por eva às 18:25

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds