Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Esta viagem chegou ao fim

. Tranquilidade e paz

. A cada um suas escolhas

. Quando os elementos se en...

. Ficar só

. Caminhos

. Ajudas

. Conviver

. Violetas

. Outro tipo de império pos...

. Famílias

. Modos de ver

. Há dias assim

. Emoções e relações

. Simbolismos

. Tudo tem importância

. Hábitos e mudanças

. Juventude em viver

. Olhares

. Dúvidas e perguntas

. Fátima, lugar de devoção

. Coisas bonitas que alegra...

. Estudantes e queima das f...

. O nosso planeta reflete o...

. Como as flores

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links

Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

Cor de perdão

Hoje o dia teve cor de perdão. De desculpa, de indulgência.
Dessa paz que sente o nosso coração quando o que poderiam ser ofensas causadas por outros são objecto da nossa compreensão e do nosso perdão.
Quando chegamos ao ponto de não nos sentirmos ofendidos por nada nem ninguém.
Quando consideramos outros mais infelizes ou mais pobres de moral, porque ainda são rudes no seu comportamento (não estamos a falar do polimento social).
A referência é de evolução moral e da facilidade em perdoar porque não há sequer ofensa.
O que persiste é a caridade de entreajuda entre o que precisa de entender e do que pode ajudar a que uma atitude incorrecta não entre num círculo vicioso de pena ou vingança.
O que sente perdão por todos os que não sabem, nem conseguem ainda, ser melhores.
Porque quem é mais evoluído já é melhor, mais correcto e mais íntegro em intenções e acções.
Nestes, a individualidade não é abalada pelos outros, apenas estende a mão a quem precisa.
E a paz que então se sente é um perfeito encantamento que, sentido uma vez, se procura sentir sempre.
.
.

.
Pormenor da estátua de Gabirol no Museu Ralli de Cesareia
.

.

Disse Solomon Ibn Gabirol (séc. XI) : no caminho para a sabedoria, o primeiro passo é o silêncio; o segundo, escutar; o terceiro, recordar; o quarto, praticar; o quinto, ensinar os outros !
.
.
tags: ,

publicado por eva às 19:05

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

A paciência

Mudanças de tarefas, alterações de calendários e novos agrupamentos de trabalhadores e trabalhos.
Um rol de telefonemas, mails, conversas e papéis.
Finalmente lá se resolveram as coisas e sobrou um certo cansaço desse esgrimir de conveniências.
Até parecia aquelas discussões para elaboração dos mapas de férias, entre o pessoal.
Este tipo de situações pode ser um exemplo das relações interpessoais e uma avaliação das pessoas com que lidamos.
Às vezes temos boas surpresas, outras… a maior das surpresas.
Mas temos também a noção das nossas próprias capacidades de relacionamento e de adaptação às circunstâncias.
Não estamos a falar dos que consentem cegamente para não complicar a vida com o dia a dia.
Falamos de benquerença e não de isolamento ou fuga das reacções.
Também não falamos dos contestatários convictos, a favor da anarquia desvairada.
Referimo-nos à paciência, e mais paciência e toda a paciência para ouvir, dialogar e encontrar soluções entre diferentes opções – por mais difíceis que sejam essas soluções.
A paciência é um tesouro a preservar pela benevolência e esperança que traz consigo.
.
.
.
Imagem retirada da net
.
 
Disse
Enzo Biagi : pode estar-se à esquerda de tudo, mas năo do bom senso !
.
.

publicado por eva às 08:37

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Câmara secreta

Massagens, ginástica, águas e banhos, pedras quentes e frias, cores e músicas, palavras suaves, confissões de cada um, às vezes, sem saber a quem...
Enfim, um sem número de variantes que surgem como hipóteses para relaxar e equilibrar o indivíduo, a sua dignidade, no meio ambiente em que vive.
Vive, ou sobrevive, porque todas essas necessidades têm um ponto comum que é o desequilíbrio entre o que se é e o que se gostaria de ser.
Porque, geralmente, não há ponto de encontro entre os desejos mais elevados e progressos do indivíduo com a vidinha profissional, social e familiar que efectivamente está vivendo.
Os anos passam e sobrevém a ânsia, e até o desespero, de não ser feliz.
Feliz nos seus objectivos de adolescente, do que queria ser e fazer quando fosse adulto.
Das mudanças que faria para não ser igual a este ou àquele que condena, de modo mais ou menos inconsciente.
E, bem observada a sua vida, pode não encontrar aí nada parecido ao que tinha desejado ser.
Porém há ainda outra reflexão, que é perceber o que ainda pode fazer por si mesmo além das consultas e tratamentos que lhe franqueiam as esperanças.
É sempre tempo de entender que é o próprio que constrói a sua felicidade no conjunto da auto educação dos seus sentimentos e emoções, dos seus pensamentos e atitudes.
Todos temos a regeneração que quisermos em nós mesmos, e esta será tão mais equilibrada quanto maior for a sua correspondência com os anseios mais íntimos e aperfeiçoados na “câmara secreta” do coração de cada um.
.
.

.
.

Disse Edward de Bono : podemos definir a infelicidade como a diferença entre as nossas capacidades e as nossas expectativas !
.

.


publicado por eva às 08:46

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Aparências

Ela estava despreparada para aquelas funções.
Tinha-as por favores prestados e por querer (muito) aquela actividade.
Mas não tinha bagagem para a sua execução. Notava-se a cada passo as suas dificuldades. Não sabia como fazer nos mínimos pormenores.
Mas a sua personalidade levara-a a encobrir os desaires e incongruências das suas atitudes de pouca qualidade profissional.
Chegou o dia em que as situações se clarificaram e ela, outros como ela, os chefes e familiares – todos – ficaram cientes dos malogros. Ou seja, cada um mostrou o que valia e não valia.
Mas os lugares mantiveram-se ocupados pelos mesmos. Uns sentiram a vergonha das suas acções, o baixo nível a que tinham descido.
Outros olharam para a reacção dos demais e ainda arrogaram algumas queixas, como a justificar o injustificável. E quem quisesse desculpar que desculpasse porque era assim - e pronto!
Ficou a mágoa, a tristeza do engano.
A angústia de ainda se lidar assim com as aparências.
Ficou a procura incessante da essência.
Das essências desta vida que vivemos.
Vivemos para quê?
Para aparentar muito mais do que se é verdadeiramente e colher esses louros?
Ou para um desligar, cada vez mais nítido, do que nos rodeia para conseguir seguir.
Seguir sempre os nossos princípios.
.
.

.
Rachel Bertoni
.
.

Disse Mohandas Karamchad Gandhi (Mahatma) : o único tirano no mundo que posso aceitar é a minha consciência !
.
.


publicado por eva às 08:58

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?

Domingo, 27 de Janeiro de 2008

Antero de Quental # Mors-Amor

.
Esse negro corcel, cujas passadas
Escuto em sonhos, quando a sombra desce,
E, passando a galope, me aparece
Da noite nas fantásticas estradas,
.
Donde vem ele? Que regiões sagradas
E terríveis cruzou, que assim parece
Tenebroso e sublime, e lhe estremece
Não sei que horror nas crinas agitadas?
.
Um cavaleiro de expressão potente,
Formidável, mas plácido, no porte,
Vestido de armadura reluzente,
.
Cavalga a fera estranha sem temor:
E o corcel negro diz: "Eu sou a Morte!"
Responde o cavaleiro: "Eu sou o Amor!"
.
.
.
.

Disse Albert Einstein : somos todos muito ignorantes, mas nem todos ignoramos as mesmas coisas !
.
.

publicado por eva às 18:12

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Sábado, 26 de Janeiro de 2008

O amor

Gostei daquele desenho, tão bonito e tão simples.
Era uma figura humana em silhueta e depois tinha o coração bem desenhado.
Do coração saíam círculos concêntricos cada vez maiores na direcção de outra figura em frente, mais longe.
Os círculos atingiam a linha do horizonte na folha e depois projectavam-se no globo da Terra, por sua vez projectado no fundo céu, do desenho.
Eram como uma projecção de amor para outra pessoa e depois, como se fosse consequência de tanto amor, a projecção atingia todo o mundo, sem qualquer excepção.
- Isso é que é imaginação! Porque, se bem me recordo, o que estiveste a ver foram apenas os desenhos, por demais conhecidos, das campanhas de prevenção das doenças cardíacas.
- Ah, eram?
- Pois eram.
- Olha, então aproveitei as imagens de modo ainda mais positivo porque garanto-te que podemos enviar ondas de amor puro ao que quisermos e isso dá uma enorme paz interior. E ao dizer amor puro quero dizer amor fraternal, sublime, por todos os que necessitam. E a Terra inteira necessita.
Quanto ao amor-paixão, esse é sentido directamente por quem dá e por quem recebe, se o quiser receber.
E quando o amor está no ar, o céu é mais azul e o sol aquece sempre mais forte.
- Pois, mas hoje está frio e a chover!
- Quem sente amor, não percebe esse mau tempo. Abriga-se só da intempérie, contando o tempo e a distância para encontrar o outro ser especial.
.
.

.
.

Disse  E. E. Cummings :
Confia no teu coração se os mares se incendiarem (e segue o amor mesmo que as estrelas andem para trás) !
.
.
tags: ,

publicado por eva às 20:32

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |  O que é?

Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2008

Recomeço

Dia de recomeço. Poderia ter sido no primeiro dia do ano que é o costume.
Mas não foi! Hoje foi o recomeço de actividades e trabalhos, com novos objectivos, novos meios e até novos conceitos,
- Mudaste de emprego.
- Não! O emprego é que mudou… digamos que mudou… ahaam… sozinho. Actualizou-se. Reciclou-se. Formalizou-se. Algo assim.
- Isso é melhor?
- Se é.
Olha, ali, os novos pássaros!
- Em Janeiro?
- Em Janeiro ou em qualquer mês, Primavera é renovação. Renovação que todos podemos fazer sempre, em qualquer altura.
Renovação das nossas coisas, nas casas, nos hábitos, nos empregos, etc., etc.
Renovar é dar lugar a outra aragem ou novo ar, a outro fôlego.
- Ai sim? Pronto, já sei o que vou fazer! Vou ao cabeleireiro e mudo o visual.
Assim quando olhar para o espelho vejo outra eu e tenho mais confiança em “renovar” o que devo.
- Bem.. não interessa qual a medida mas sim o bom resultado alcançado.
A cada um os seus condicionalismos para conseguir aptidões e capacidades sempre melhores.
.
.


Imagem retirada da net
.

.

Disse Luís de Camões : Todo mundo é composto de mudança, Tomando sempre novas qualidades !
.
.


publicado por eva às 08:45

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?

Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Partir, chegar

Partir, chegar. Preparar malas e bagagens, carro e quem, entretanto, vai cuidar da casa, dos animais e plantas.
E lá vai a família toda – desta vez não é só ele – para uma nova etapa das suas vidas.
Os filhos vão tentar novas profissões, onde houver um vaga.
O casal vai tentar agora trabalhar conjuntamente nas mesmas actividades, por conta própria.
Um futuro algo incerto em vez do passado e presente cheios de privações, erros e problemas de toda a espécie.
O carro já não pode levar mais nada a não ser que algum deles vá de outro modo. E lá partem. O cão soltou-se e vem atrás do carro como se adivinhasse que, desta vez, a viagem será mais longa e prolongada.
Também não era difícil perceber que algo diferente estava no ar.
Os animais sentem isso tudo de modo intuitivo e mais correctamente que muitas pessoas cheias de pensamentos muito elaborados.
Os raciocínios, às vezes, só servem para obscurecer a razão e as atitudes lógicas.
Quantas vezes pensamos correctamente e, a seguir, fazemos até o contrário porque, ao pensar, deduzimos premissas que, na realidade, não existem.
O pensar muito nas coisas ora ajuda a descobertas fantásticas, ora traz a fantasia que encobre a luz da mente.
A mente precisa ser vigiada, ventilada e arejada por projectos novos, esperançosos e por fontes de trabalho agradável, que a mantenha ágil.
Também a união familiar precisa ser vigiada e ventilada com projectos que sejam participados por todos, de modo a manter uma união amorosa.
.
.
.
.
 
Disse
Lin Yutang : a sabedoria de viver consiste em eliminar o que não é indispensável !
.
.
tags: ,

publicado por eva às 08:42

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Sonhos

Aprender, desenvolver projectos e produzir algo novo é geralmente o resumo de uma actividade profissional.
Todos passamos por idades de sonhos, de querer realizar “n” coisas maravilhosas e benéficas.
Depois a realidade do dia a dia vai mostrando supremacia e corrige tais sonhos.
A maioria acaba por esquecê-los, sempre que demoram muitos anos a concretizar-se.
Outros persistem nas ideias e são exactamente essas ideias que os movem, quando tudo se complica.
As dificuldades levam muitos ao desespero, à agonia de não conseguir resolver os problemas, a maior parte das vezes apenas por um pormenor que vale o resto todo.
Enfim, os sonhos podem servir para nos catapultar sempre para a frente, no caminho da vida real.
O que não se deve fazer é ficar nos sonhos, como que estacionados lá.
Eles devem, apenas, promover o nosso idealismo e, mesmo este, em termos realistas – se é que isto se pode dizer assim.
Quantos sonhos, hoje, não são invenções maravilhosas?
Quantos sonhos não levaram, também, à loucura?
Os sonhos, portanto, devem ser limitados àquilo que são.
O bastante para nos incitar a viver a realidade e achar nesta os projectos que promovam a felicidade de bem-fazer e de estar bem com a vida.
.
.

.
Salvador Dali

.

Disse Ugo Ojetti : duvidar de si próprio é o primeiro sinal de inteligência !
.

.


publicado por eva às 08:39

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

Guernica de cada dia

Pela janela vê-se bem a chuva, os carros e autocarros a passar.
Vêem-se bonecos, ou figuras de gente, mutilados, a serem contados na rua e numa casa próxima (que é só uma sala grande).
Depois passam-lhes uma espécie de fio ou corda pelo meio, a todo o comprimento e largam-nos assim, meio atados, meio soltos.
Seguidamente rastejam uns sobre os outros.
Uma cobra-dragão azul, verde e roxa anda por ali, por todo o lado.
Entretanto levanta-se, na vertical e vai embora.
Parece um campo de batalha.
Mas todos aplaudem e riem e dizem gostar muito. Que é assim que gostam.
Alguns chegam ao delírio. Outros às lágrimas. Muitos gritam.
Finalmente todos vão embora. Tudo fica abandonado.
E voltam às suas rotinas diárias.
Lavam-se, vestem-se, comem e vão trabalhar.
- O que era aquilo tudo?
- Aquilo? Alguns chamam-lhe o subconsciente.
- De quem ?
- Desta humanidade em geral.
- Estás a brincar!?
- Pois, se calhar estou… 
.


.
Guernica

Picasso
.

.
Disse Heródoto : só um tolo preferiria a guerra à paz, porque na paz são os filhos que enterram os pais e na guerra são os pais que enterram os filhos !
.
.


publicado por eva às 15:55

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds